MENU

Identifique-se!

Se já é assinante informe seus dados de acesso abaixo para usufruir de seu plano de assinatura. Utilize o link "Lembrar Senha" caso tenha esquecido sua senha de acesso. Lembrar sua senha
Área do Assinante | Jornal Minuano | O jornal que Bagé gosta de ler

Ainda não assina o
Minuano On-line?

Diversos planos que se encaixam nas suas necessidades e possibilidades.
Clique abaixo, conheça nossos planos e aproveite as vantagens de ler o Minuano em qualquer lugar que você esteja, na cidade, no campo, na praia ou no exterior.
CONHEÇA OS PLANOS

Região

Farol Santander é abastecido com energia de usina de biogás localizada em Candiota

Em 10/01/2022 às 08:00h
Jaqueline Muza

por Jaqueline Muza

Farol Santander é abastecido com energia de usina de biogás localizada em Candiota | Região | Jornal Minuano | O jornal que Bagé gosta de ler
Banco é arrendatário da Usina de CandiotaFoto: Divulgação

O Santander está operando com 100% de energia renovável no Rio Grande do Sul. O banco conta com um conjunto de fontes renováveis diversificadas, o que garante uma complementaridade. Elas são provenientes de biogás, pequenas hidrelétricas e energia eólica. Isso também significa uma regionalização dessas fontes, o que é relevante nesse contexto ambiental.

O Farol Santander Porto Alegre, antigamente chamado de Santander Cultural, centro cultural mantido pelo Banco Santander, em um prédio histórico da capital gaúcha, é 100% abastecido com energia de uma usina de biogás, que funciona no aterro sanitário de Candiota. De acordo com a assessoria de comunicação do banco, no Rio Grande do Sul o Santander é arrendatário de uma usina de biogás e uma pequena hidrelétrica que produzem energia exclusivamente para atender a demanda de energia do banco. Além disso,contrata energia eólica no mercado livre de energia incentivada para outras unidades da empresa.

Os prédios administrativos, o Farol Santander Porto Alegre e as 135 unidades de atendimento do Santander no Rio Grande do Sul já operam totalmente com energia renovável. Esse é um importante marco do banco nos compromissos assumidos pela proteção ao meio ambiente e no combate às mudanças climáticas. O estado é um dos seis primeiros a atingir essa marca, conquistada também pelo Ceará, Pernambuco, Bahia, Minas Gerais e Rio de Janeiro.

“Temos um forte comprometimento em atuar de forma sustentável, valor inegociável para o Santander. Nós, que fomentamos a geração da chamada “energia limpa”, queremos ser o maior exemplo, criando um círculo virtuoso com os colaboradores, os clientes, os fornecedores e a sociedade”, afirma o superintendente executivo da Rede Sul do Santander Brasil, Vitor Hugo Magni D Avila.

No monitoramento realizado recentemente é possível observar que 46% da energia utilizada no Rio Grande do Sul é proveniente de biogás; enquanto 45% vêm de pequenas hidrelétricas, que geram menor impacto ambiental em sua construção e operação; e 9% dessa energia é eólica.

O Santander havia assumido o compromisso público de consumir apenas energia renovável em 100% das lojas e prédios administrativos até 2025. Em levantamento recente, revisou os dados e antecipou esse objetivo para o fim de 2022.

A meta atingida se soma às ações realizadas nos últimos anos para tornar a operação mais eficiente, rentável e conectada às demandas da sociedade. Desde 2015, o Santander reduziu em 25% o consumo de energia e em 79% o consumo de água, o que já colaborou para uma redução de 33% no volume de emissões de gases de efeito estufa em sua atividade. Ainda este ano, pretende eliminar os plásticos de uso único nos escritórios e edifícios corporativos, indicadores que impactam positivamente o meio ambiente.

Clientes pessoa física e empresas de todos os portes também podem atingir metas sustentáveis com as linhas de financiamento do Santander, específicas para soluções de energia renovável.

Galeria de Imagens
Leia também em Região
PLANTÃO 24 HORAS

(53) 99971-9480

jornal@minuano.urcamp.edu.br
SETOR COMERCIAL

(53) 3242.7693

jornal@minuano.urcamp.edu.br
CENTRAL DO ASSINANTE

(53) 3241.6377

jornal@minuano.urcamp.edu.br