MENU

Identifique-se!

Se já é assinante informe seus dados de acesso abaixo para usufruir de seu plano de assinatura. Utilize o link "Lembrar Senha" caso tenha esquecido sua senha de acesso. Lembrar sua senha
Área do Assinante | Jornal Minuano | O jornal que Bagé gosta de ler

Ainda não assina o
Minuano On-line?

Diversos planos que se encaixam nas suas necessidades e possibilidades.
Clique abaixo, conheça nossos planos e aproveite as vantagens de ler o Minuano em qualquer lugar que você esteja, na cidade, no campo, na praia ou no exterior.
CONHEÇA OS PLANOS

Fogo Cruzado

Cidades da região podem receber recursos para custear gratuidade no transporte

Em 05/07/2022 às 08:01h

por Redação JM

Cidades da região podem receber recursos para custear gratuidade no transporte | Fogo Cruzado | Jornal Minuano | O jornal que Bagé gosta de ler
Bagé pode receber mais de R$ 2,5 milhões em auxílio / Foto: ArquivoJM

Tramitando na Câmara dos Deputados, a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) que institui estado de emergência até o final do ano, para ampliar o pagamento de benefícios sociais, pode destinar R$ 2,5 bilhões para a gratuidade no transporte público. Já aprovada pelo Senado, a proposta pode destinar recursos para as cidades da região.

A redação prevê a transferência de R$ 2,5 bilhões, para estados e municípios, para custear a gratuidade no transporte público para cidadãos acima de 65 anos. Pela proposta, 40% do valor será repassado para serviços intermunicipais e interestaduais. A distribuído na proporção da população idosa de cada estado e município.

A Frente Nacional de Prefeitos (FNP) observa que não há como calcular exatamente o valor que cada ente terá direito, porque estados e municípios deverão se habilitar junto ao governo federal, comprovando que possuem sistemas de transporte coletivo municipal em operação ou que são responsáveis pelo transporte intermunicipal de caráter urbano. Estima-se, porém, que Candiota pode receber R$ 135.040 e Bagé R$ 2,5 milhões.

A PEC contempla uma demanda da FNP, que também tramita na Câmara dos Deputados, estabelecendo um auxílio específico para o setor. De acordo com a Federação, mesmo após a aprovação, prefeitas e prefeitos continuam mobilizados para aprovar a proposta vai destinar R$ 5 bilhões por ano, por três anos, para o financiamento da gratuidade a idosos acima de 65 anos, benefício concedido por lei federal. Bagé e Candiota também podem ser beneficiadas pela medida.

Estado de emergência

O reconhecimento de estado de emergência serve para que os pagamentos não violem a legislação eleitoral. A criação de benefícios destinados a pessoas físicas é proibida em ano de eleições. A única exceção é a vigência de estado de emergência.

A PEC prevê R$ 41,25 bilhões até o fim do ano para expansão do Auxílio Brasil e do vale-gás de cozinha; para a criação de auxílios aos caminhoneiros e taxistas; para financiar a gratuidade de transporte coletivo para idosos; para compensar os estados que concederem créditos tributários para o etanol; e para reforçar o programa Alimenta Brasil.

Pela proposição aprovada, o valor não precisará observar o teto de gastos, a regra de ouro ou os dispositivos da Lei de Responsabilidade Fiscal que exigem compensação por aumento de despesa e renúncia de receita.

Antes da votação, senadores da oposição criticaram o estado de emergência estabelecido pela PEC. Especialistas também chegaram a questionar a legalidade da proposta, que conta com o apoio do governo federal.

Galeria de Imagens
Leia também em Fogo Cruzado
PLANTÃO 24 HORAS

(53) 99971-9480

jornal@minuano.urcamp.edu.br
SETOR COMERCIAL

(53) 3242.7693

jornal@minuano.urcamp.edu.br
CENTRAL DO ASSINANTE

(53) 3241.6377

jornal@minuano.urcamp.edu.br