MENU

Identifique-se!

Se já é assinante informe seus dados de acesso abaixo para usufruir de seu plano de assinatura. Utilize o link "Lembrar Senha" caso tenha esquecido sua senha de acesso. Lembrar sua senha
Área do Assinante | Jornal Minuano | O jornal que Bagé gosta de ler

Ainda não assina o
Minuano On-line?

Diversos planos que se encaixam nas suas necessidades e possibilidades.
Clique abaixo, conheça nossos planos e aproveite as vantagens de ler o Minuano em qualquer lugar que você esteja, na cidade, no campo, na praia ou no exterior.
CONHEÇA OS PLANOS

Fogo Cruzado

Cáren Castencio propõe redução do tempo de sala de aula para professores mais velhos

Em 16/10/2021 às 07:50h

por Redação JM

Cáren Castencio propõe redução do tempo de sala de aula para professores mais velhos | Fogo Cruzado | Jornal Minuano | O jornal que Bagé gosta de ler
Sugestão foi apresentada no Dia do Professor / Foto: Divulgação

Anteprojeto de lei protocolado pela vereadora Cáren Castencio, no Dia do Professor (15 de outubro), propõe a redução do tempo de sala de aula de professores mais velhos e com mais tempo de serviço, substituindo por carga horária a ser usada fora da sala de aula, em momentos chamados de “horas-atividades”.

Pela proposta, que representa uma sugestão ao Executivo, professores que tenham pelo menos 50 anos de idade e 20 anos de magistério podem ter reduzidas quatro horas de carga horária em sala de aula e professores com pelo menos 55 anos e 25 anos de exercício de magistério teriam redução de seis horas de sala de aula, a exemplo do que já acontece com os professores da rede estadual de ensino. Essa mesma proposta também já foi apresentada em Bagé pela ex-vereadora Janise Collares.

A hora-atividade é um dispositivo previsto na lei 11.738, de 2008, que criou o Piso Nacional Salarial do Magistério, explica Cáren. Segundo a lei, parte da carga horária dos professores deve ser destinada para a preparação de aulas, participar de momentos de formação continuada, reuniões com a escola e com a equipe pedagógica e avaliar as produções dos alunos. “Essa proposta, à medida que os professores ficam mais velhos, é ampliar esse tempo de organização anterior à sala de aula diminuindo o tempo na sala em interação com os alunos, que é muito mais esgotante”, explica.

Cáren justifica que os muitos anos do exercício da docência geram enorme desgaste físico e emocional, como doenças nas pregas vocais e problemas ergonômicos e cardiovasculares, além de questões de saúde mental, como depressão, estresse e ansiedade. “Não faltam estudos que mostram como os professores são uma das categorias mais afetadas por doenças ocupacionais. Burnout, por exemplo, é uma síndrome de esgotamento físico e mental que atinge quase 50% dos professores. São exatamente situações como essa que garantem aos professores aposentadoria especial”, avalia.

Galeria de Imagens
Leia também em Fogo Cruzado
PLANTÃO 24 HORAS

(53) 999719480

jornal@minuano.urcamp.edu.br
SETOR COMERCIAL

(53) 3242.7693

jornal@minuano.urcamp.edu.br
CENTRAL DO ASSINANTE

(53) 3241.6377

jornal@minuano.urcamp.edu.br