MENU

Identifique-se!

Se já é assinante informe seus dados de acesso abaixo para usufruir de seu plano de assinatura. Utilize o link "Lembrar Senha" caso tenha esquecido sua senha de acesso. Lembrar sua senha
Área do Assinante | Jornal Minuano | O jornal que Bagé gosta de ler

Ainda não assina o
Minuano On-line?

Diversos planos que se encaixam nas suas necessidades e possibilidades.
Clique abaixo, conheça nossos planos e aproveite as vantagens de ler o Minuano em qualquer lugar que você esteja, na cidade, no campo, na praia ou no exterior.
CONHEÇA OS PLANOS

Cidade

Sindicato dos Trabalhadores do Transporte Coletivo cogita nova paralisação

Em 02/08/2022 às 20:50h
Yuri Cougo Dias

por Yuri Cougo Dias

Sindicato dos Trabalhadores do Transporte Coletivo cogita nova paralisação | Cidade | Jornal Minuano | O jornal que Bagé gosta de ler
Categoria solicita reajuste de 12,47% - Foto: Tiago Rolim de Moura

Se até esta sexta-feira, dia 5, não for acertada a convenção coletiva da categoria, o Sindicato dos Trabalhadores do Transporte Rodoviário de Bagé promete realizar uma nova paralisação. A informação foi confirmada pelo presidente do Sindicato, Mauri Heckler. Um comunicado foi enviado nesta terça-feira, dia 2, às empresas responsáveis pelo transporte coletivo da cidade, dando um prazo de 72 horas para resposta.

Conforme repassado pelo sindicalista, a data-base foi dia 1º de meio e, desde então, não houve acerto entre as partes. “Pelo que se tem visto, para agosto não se resolverá, pois o quinto dia útil já é nesta sexta-feira. Por isso, demos um prazo de 72 horas para as empresas. Queremos uma resposta, independente do que for decidido pela Prefeitura”, salienta.

A fala de Hecker, a respeito da Prefeitura, faz alusão ao projeto de Lei enviado pelo Executivo, à Câmara de Vereadores, que autoriza subsídios para o transporte coletivo, com o objetivo de auxiliar na recuperação das empresas e consequente reposição salarial da categoria.

Com valores provenientes do imposto pago pela concessionária do estacionamento rotativo, a intenção do governo municipal é subsidiar pagamentos que seriam feitos pela população, como a isenção da passagem de idosos, deficientes e a meia para estudantes. A decisão, se concretizada, evita, ainda, o aumento na passagem, que poderia chegar a R$ 5,56.

O projeto estava na pauta do Legislativo para sessão extraordinária do último domingo, 31. Porém, vereadores pediram vista e uma nova data para apreciar esse e outros projetos foi reagendada para o próximo sábado, 6. Por sua vez, a categoria reivindica um reajuste de 12,47%, que teria que ser pago desde 1º de maio.

Galeria de Imagens
Leia também em Cidade
PLANTÃO 24 HORAS

(53) 99971-9480

jornal@minuano.urcamp.edu.br
SETOR COMERCIAL

(53) 3242.7693

jornal@minuano.urcamp.edu.br
CENTRAL DO ASSINANTE

(53) 3241.6377

jornal@minuano.urcamp.edu.br