MENU

Identifique-se!

Se já é assinante informe seus dados de acesso abaixo para usufruir de seu plano de assinatura. Utilize o link "Lembrar Senha" caso tenha esquecido sua senha de acesso. Lembrar sua senha
Área do Assinante | Jornal Minuano | O jornal que Bagé gosta de ler

Ainda não assina o
Minuano On-line?

Diversos planos que se encaixam nas suas necessidades e possibilidades.
Clique abaixo, conheça nossos planos e aproveite as vantagens de ler o Minuano em qualquer lugar que você esteja, na cidade, no campo, na praia ou no exterior.
CONHEÇA OS PLANOS

Fogo Cruzado

Serviço de energia é debatido em audiência na Câmara de Bagé

Em 16/06/2022 às 14:30h

por Redação JM

Serviço de energia é debatido em audiência na Câmara de Bagé | Fogo Cruzado | Jornal Minuano | O jornal que Bagé gosta de ler
Debate foi realizado na terça-feira / Foto: Anderson Coka / Especial JM

A Câmara de Vereadores de Bagé sediou, na terça-feira, 14, uma audiência pública com representantes das cidades da região e da Equatorial, empresa que adquiriu a Companhia Estadual de Energia Elétrica (CEEE), com a intenção de debater as quedas de luz na região da Campanha. A gerência da empresa defendeu estar cumprindo o cronograma estipulado na privatização. Os vereadores proponentes do debate, Caio Ferreira, do PDT, Lélio Lopes (Lelinho) e Marlon Monteiro, do PT, defenderam melhorias imediatas no serviço.

Caio iniciou a discussão questionando se a demissão dos funcionários experientes seria um dos fatores para a demora na retomada da energia nas residências. “O pessoal mais antigo tinha o conhecimento prático devido ao tempo de experiência. Esse fator interfere?”, questionou. A direção da empresa alega que 40% do efetivo teria aderido ao Plano de Demissão Voluntária (PDV).

Lelinho tratou de ponderar sobre o prejuízo causado aos moradores das zonas rural e urbana com as quedas de energia. “Diversas pessoas tiveram seus aparelhos eletrônicos queimados, além de perder alimentos, que necessitam estar refrigerados e, com o período longo sem luz, acabou estragando” afirma.

Marlon defendeu melhorias na comunicação da empresa. “Tenho recebido, por parte da comunidade de Bagé, muita reclamação sobre a dificuldade deles no contato com a Equatorial. Isso dificulta na resolução dos problemas. A empresa precisa qualificar seus canais de comunicação o mais rápido possível”, disse. Representantes da empresa adiantaram que a Equatorial pretende investir, até o final do ano, R$ 450 milhões.

Galeria de Imagens
Leia também em Fogo Cruzado
PLANTÃO 24 HORAS

(53) 99971-9480

jornal@minuano.urcamp.edu.br
SETOR COMERCIAL

(53) 3242.7693

jornal@minuano.urcamp.edu.br
CENTRAL DO ASSINANTE

(53) 3241.6377

jornal@minuano.urcamp.edu.br