MENU

Identifique-se!

Se já é assinante informe seus dados de acesso abaixo para usufruir de seu plano de assinatura. Utilize o link "Lembrar Senha" caso tenha esquecido sua senha de acesso. Lembrar sua senha
Área do Assinante | Jornal Minuano | O jornal que Bagé gosta de ler

Ainda não assina o
Minuano On-line?

Diversos planos que se encaixam nas suas necessidades e possibilidades.
Clique abaixo, conheça nossos planos e aproveite as vantagens de ler o Minuano em qualquer lugar que você esteja, na cidade, no campo, na praia ou no exterior.
CONHEÇA OS PLANOS

Fogo Cruzado

Orçamento para políticas de assistência social pode destinar mais de R$ 290 mil para Bagé

Em 11/06/2022 às 08:26h

por Redação JM

Orçamento para políticas de assistência social pode destinar mais de R$ 290 mil para Bagé | Fogo Cruzado | Jornal Minuano | O jornal que Bagé gosta de ler
Foto: Tiago Rolim de Moura

A Federação das Associações de Municípios do Rio Grande do Sul (Famurs), através da Área Técnica de Assistência Social, participou da reunião da Comissão Intergestores Bipartite (CIB/RS). Durante a agenda foi aprovada a pactuação dos critérios de partilha dos recursos do Fundo Estadual de Assistência Social, o FEAS 2022, através da Lei Orçamentária Anual, e do Programa Avançar, do governo estadual. Os recursos serão destinados para 491 municípios habilitados ao Sistema Único de Assistência Social (SUAS). Ao todo, serão destinados ao setor R$ 36,1 milhões. Bagé pode receber mais de R$ 290 mil.

Referente ao FEAS 2022, serão destinados R$ 5 milhões para serviços de Proteção Social Básica realizados em Centros de Referência de Assistência Social (CRAS) e para serviços de Proteção Social Especial em Centros de Referência Especializado de Assistência Social (CREAS), residências inclusivas e Centros Dia. Para benefícios eventuais serão R$ 1,1 milhão.

Já referente ao Programa Avançar, serão R$ 15 milhões para benefícios eventuais; R$ 7,5 milhões para Proteção Social Especial de média complexidade em CREAS e Centros POP; e R$ 7,5 milhões para Proteção Social Especial de alta complexidade em serviços de acolhimento.

De acordo com a assessora técnica da Famurs, Elisete Lopes, essa é uma pactuação histórica. “O Estado passa a cumprir o que determina a Lei Orgânica de Assistência Social, a LOAS, de repassar recursos aos municípios para o cofinanciamento dos Benefícios Eventuais, tais como os auxílios natalidade, funeral e o de vulnerabilidade temporária, através da entrega de cestas básicas”, declara.

Segundo Elisete, em termos financeiros, esse é o recurso mais significativo direcionado para a política de assistência social. Até então, o maior valor orçado foi de R$ 12 milhões, em 2011. A expectativa dos municípios para o ano que vem é de que o Estado possa investir e garantir na LOA um montante semelhante ao de 2022 e não somente de forma extraordinária, apontou a assessora técnica.

Os critérios de partilha pactuados na CIB/RS ainda serão deliberados e aprovados em plenária do Conselho Estadual de Assistência Social (CEAS/RS). Após, a Secretaria de Igualdade, Cidadania, Direitos Humanos e Assistência Social (SICDHAS) irá abrir aos municípios a adesão aos recursos. Conforme a assessora técnica Elisete, é importante destacar que, para acessar os recursos dos Benefícios Eventuais, é necessário que o município tenha Lei do SUAS aprovada ou decreto que dispõe sobre os Benefícios Eventuais aprovado.

Galeria de Imagens
Leia também em Fogo Cruzado
PLANTÃO 24 HORAS

(53) 99971-9480

jornal@minuano.urcamp.edu.br
SETOR COMERCIAL

(53) 3242.7693

jornal@minuano.urcamp.edu.br
CENTRAL DO ASSINANTE

(53) 3241.6377

jornal@minuano.urcamp.edu.br