MENU

Identifique-se!

Se já é assinante informe seus dados de acesso abaixo para usufruir de seu plano de assinatura. Utilize o link "Lembrar Senha" caso tenha esquecido sua senha de acesso. Lembrar sua senha
Área do Assinante | Jornal Minuano | O jornal que Bagé gosta de ler

Ainda não assina o
Minuano On-line?

Diversos planos que se encaixam nas suas necessidades e possibilidades.
Clique abaixo, conheça nossos planos e aproveite as vantagens de ler o Minuano em qualquer lugar que você esteja, na cidade, no campo, na praia ou no exterior.
CONHEÇA OS PLANOS

Urcamp

Atividade física e boa alimentação auxiliam na luta contra a obesidade

Em 03/05/2022 às 07:10h

por Redação JM

por Mariana Muza e Sabrina Monteiro
Acadêmicas de Jornalismo da Urcamp

De acordo com os dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), a proporção de obesos na população com 20 anos ou mais de idade, mais que dobrou no país. Entre 2003 e 2019, os números passaram de 12,2% para 26,8%.

A obesidade, geralmente, não está ligada apenas ao excesso de comida e à prática de pouco exercício físico. Ela pode estar relacionada à genética e outras doenças associadas. Este é o caso da Lisiane Mabel Klauck, 45 anos, que passou pelo efeito “sanfona” (perda e ganho de peso) antes de atingir a obesidade após suas duas gestações.

Questionada sobre quando decidiu passar pela cirurgia bariátrica, Lisiane disse que foi há mais de 10 anos. “Desde a minha adolescência eu luto contra a obesidade, então passei por vários processos de efeito sanfona. Teve períodos que eu estive mais magra, e outros que eu aumentei muito de peso, e após as minhas duas gestações não consegui voltar. Então, posso dizer que decidi há mais de 10 anos”, conta.

Referente ao processo cirúrgico, Lisiane destacou que já perdeu 30 quilos, sendo que cinco deles foram antes da cirurgia. Lisiane fez a bariátrica em 14 de janeiro deste ano e fala feliz sobre o resultado obtido. “Em pouquíssimo tempo foram 30 quilos, foi muito rápido”, afirma.  “Quem está sempre nesse efeito sanfona, entende a dificuldade que é estar sempre lutando contra a balança, e a bariátrica é uma ferramenta poderosa que te dá essa oportunidade de tu conseguir perder peso muito fácil”, destacou. Além de elencar o contra da cirurgia como a resistência que está tendo na ingestão de alguns alimentos. “Mas eu sei que isso vai melhor com o tempo”, disse.

Conforme os dados encontrados no site da Biblioteca Virtual em Saúde (BVS), a cirurgia bariátrica é um procedimento indicado para tratar casos de obesidade grave. O processo ficou conhecido como Redução do Estômago, pelo fato de mudar a forma original do órgão e reduzir sua capacidade de receber alimentos, além de dificultar a absorção de um número exagerado de calorias.

Corpo saudável
A equipe do JM buscou o educador físico formado no Centro Universitário da Região da Campanha (Urcamp), Lucas Coelho, que elencou dicas relacionadas à saúde corporal. A primeira delas destaca o benefício do exercício físico: regula suas taxas, diminui a ansiedade e o estresse, melhora a qualidade do seu sono, aumenta a sua disposição, e faz com que vocês viva melhor e por mais tempo. Também, abordou o tema sobre cirurgia bariátrica, onde ressalta a importância do movimento para quem já passou pelo procedimento. “Esperamos que as pessoas permaneçam em movimento com as suas caminhadas leves, e após 60 dias, retorne com o exercício de força. Pois os que comprimem a sua musculatura abdominal podem retardar o processo de recuperação”, explica.

Além disso, o profissional incentiva a prática do exercício físico para toda família. A partir da mudança de hábitos como: beber mais água, ingerir mais frutas, realizar mais caminhadas e andar de bicicleta.

Nutrição
Na correria do dia a dia, é normal pensar que uma alimentação saudável é algo fora da realidade. Para desmistificar isso, a nutricionista Pâmela Dias Porto sugere a ingestão de alimentos naturais, com poucos ingredientes na composição, como frutas. “Evitar o consumo de alimentos industrializados e processados, se possível levar uma refeição. Sempre dou o exemplo de um sanduiche, deixá-lo pronto”, ressalta.

Conforme a profissional, um prato saudável deve ser composto por: carboidratos, proteínas, lipídios, vitaminas e minerais, ou seja, arroz, feijão, carne, legumes e verduras. Ela enfatiza que comer alimentos nutritivos pode ajudar a prevenir doenças cardiovasculares, câncer, diabetes, obesidade, anemia, desnutrição e pancreatite. “Não espere procurar um nutricionista para tratar doença, mas sim para preveni-la”, destaca.

PLANTÃO 24 HORAS

(53) 99971-9480

jornal@minuano.urcamp.edu.br
SETOR COMERCIAL

(53) 3242.7693

jornal@minuano.urcamp.edu.br
CENTRAL DO ASSINANTE

(53) 3241.6377

jornal@minuano.urcamp.edu.br