MENU

Identifique-se!

Se já é assinante informe seus dados de acesso abaixo para usufruir de seu plano de assinatura. Utilize o link "Lembrar Senha" caso tenha esquecido sua senha de acesso. Lembrar sua senha
Área do Assinante | Jornal Minuano | O jornal que Bagé gosta de ler

Ainda não assina o
Minuano On-line?

Diversos planos que se encaixam nas suas necessidades e possibilidades.
Clique abaixo, conheça nossos planos e aproveite as vantagens de ler o Minuano em qualquer lugar que você esteja, na cidade, no campo, na praia ou no exterior.
CONHEÇA OS PLANOS

Estado

Painel da vacinação contra Covid-19 apresenta novo critério para considerar adultos com esquema completo

Objetivo da nova apresentação é indicar que somente a dose de reforço representa que a pessoa completou o esquema preconizado

Em 13/04/2022 às 08:01h

por Redação JM

Painel da vacinação contra Covid-19 apresenta novo critério para considerar adultos com esquema completo | Estado | Jornal Minuano | O jornal que Bagé gosta de ler
Foto: Ascom SES/ReproduçãoJM

O painel da vacinação contra o coronavírus no Estado (vacina.saude.rs.gov.br) apresenta a partir desta semana uma nova forma de informar os dados relativos a pessoas consideradas com esquema vacinal completo. Até então, eram apresentadas as pessoas com duas doses ou dose única recebidas. A partir de agora, para adultos (com 18 anos ou mais), isso passa a valer para quem recebeu a dose de reforço. Atualmente, no Estado, 50% da população adulta é considerada com esquema completo, ou seja, com a dose de reforço recebida.

Conforme a secretária adjunta da Saúde, Ana Costa, a intenção é ter uma maior clareza de que, para a população adulta, somente a dose de reforço representa que a pessoa completou o esquema preconizado. “Queremos ter um conceito que acompanhe o nosso discurso de que para a melhor proteção contra a Covid-19 é necessária a dose de reforço”, afirma. “É uma avaliação dinâmica, pois num primeiro momento, no início da campanha, o esquema completo representava a segunda dose ou dose única, mas hoje isso já mudou.”

Ana Costa justifica a mudança citando as últimas análises feita pela Secretaria da Saúde que apontam a expressiva redução das chances de óbito para quem tem a dose de reforço. Conforme o cálculo, um idoso com dose de reforço tem 17 vezes menos risco de óbito por coronavírus quando comparado ao indivíduo sem nenhuma dose. Na população de 40 a 59 anos, há 14 vezes menos chances de morte com a dose de reforço em relação aos não vacinados.

Público adolescente e infantil

O público abaixo dos 18 anos não será afetado por essa mudança na nomenclatura do esquema. Para os adolescentes de 12 a 17 anos e para as crianças de cinco a 11 anos segue valendo como esquema completo o recebimento de duas doses. Para essas faixas etárias ainda não está prevista a vacinação extra com a dose de reforço.

Nova dose de reforço para idosos

O painel da vacinação do Estado passa também a trazer a informação da segunda dose de reforço (D4). Hoje, esse esquema é preconizado para os idosos com 80 anos ou mais, que são estimados em 326 mil no Rio Grande do Sul. Desses, quase 30 mil já fizeram o segundo reforço.

Critérios de definição do esquema conforme faixas etárias

Adultos (18 anos ou mais)

Pelo menos uma dose: uma dose ou dose única

Esquema vacinal primário: duas doses ou dose única

Esquema vacinal completo: dose de reforço

Adolescentes (12 a 17 anos) e crianças (cinco a 11 anos)

Pelo menos uma dose: uma dose

Esquema vacinal completo: duas doses

 

Galeria de Imagens
Leia também em Estado
PLANTÃO 24 HORAS

(53) 99971-9480

jornal@minuano.urcamp.edu.br
SETOR COMERCIAL

(53) 3242.7693

jornal@minuano.urcamp.edu.br
CENTRAL DO ASSINANTE

(53) 3241.6377

jornal@minuano.urcamp.edu.br