MENU

Identifique-se!

Se já é assinante informe seus dados de acesso abaixo para usufruir de seu plano de assinatura. Utilize o link "Lembrar Senha" caso tenha esquecido sua senha de acesso. Lembrar sua senha
Área do Assinante | Jornal Minuano | O jornal que Bagé gosta de ler

Ainda não assina o
Minuano On-line?

Diversos planos que se encaixam nas suas necessidades e possibilidades.
Clique abaixo, conheça nossos planos e aproveite as vantagens de ler o Minuano em qualquer lugar que você esteja, na cidade, no campo, na praia ou no exterior.
CONHEÇA OS PLANOS

Estado

Estudo aponta otimismo dos empreendedores gaúchos para 2022

Em 11/02/2022 às 15:40h
Melissa Louçan

por Melissa Louçan

É com otimismo que empreendedores gaúchos projetam 2022. Estudo do Sebrae RS aponta que 65% das pequenas empresas creem na melhora do ramo de atividade e 53% no avanço da economia do Estado. Além disso, 43% pretendem expandir o negócio e 38% devem mantê-lo. Os índices positivos contrastam significativamente frente apenas 2% que pretendem reduzir e 4% que vislumbram encerrar as atividades na temporada de 2022.

Os dados são da 19ª edição da Pesquisa de Monitoramento dos Pequenos Negócios e foram colhidos entre 20/12/2021 e 24/01/2022 com nível de confiança de 95%.

Finanças e pessoal

A perspectiva favorável para os negócios vem acompanhada da expectativa de aumento no faturamento para 80% dos entrevistados. Desses, 58% acreditam que o aumento será de até 30%.

Em relação a financiamento, a pesquisa aponta que 38% das empresas pretendem buscar recursos financeiros em 2022. Destes, 58% têm como finalidade a obtenção de capital de giro, e, 37% a aquisição de máquinas e equipamentos. Outros 25% querem investir em inovação e 10% em energias renováveis como uma alternativa para a redução dos custos fixos de produção, em especial nos setores de agronegócio e indústria. A tendência é ligeiramente maior que os dados de 2021, quando uma em cada três empresas buscou crédito, sendo 63% com a finalidade de pagar contas ou dívidas. O valor médio obtido foi de R$ 93,6 mil.

Em relação à ocupação de trabalhadores, o aumento de pessoal é planejado para 39% das empresas, 4 pontos percentuais a mais em relação aos negócios que pretendem manter o atual quadro funcional (35%). Apenas 3% dos respondentes informam a intenção de reduzir o número de colaboradores.

Reinvenção em 2021, desafios e retomada em 2022

O diretor-superintendente do Sebrae RS, André Vanoni de Godoy, explica que ao longo dos dois últimos anos, a organização seguiu monitorando os pequenos negócios gaúchos com o objetivo de entender como os impactos deste período desafiador foram absorvidos, como incidiram nas operações das empresas e como o Sebrae RS poderia ajudar os empreendedores a superarem os efeitos da crise. “O empreendedorismo gaúcho tem demonstrado grande resiliência, apesar dos enormes desafios, com empresas chegando inclusive a construir novas trajetórias de negócios para se manterem competitivas.”, explica.

O estudo do Sebrae RS confirmou ainda que a remodelagem dos negócios figurou como um dos principais ensinamentos de 2021. Nada menos que 51% dos entrevistados reformularam suas atividades no ano passado, sendo as quatro principais novas estratégias adotadas a utilização de ferramentas digitais para vendas e relacionamento com os clientes (58%), adoção do trabalho remoto (32%), readequação de estrutura física (32%), e mudança de produto/serviço (22%).

Os desafios para as empresas, contudo, continuam. Apesar do esquema vacinal gaúcho seguir avançando, o desenvolvimento da variante Ômicron e o desgaste econômico e operacional por parte dos pequenos negócios no terceiro ano de pandemia representam importantes desafios para 2022. A retomada que vinha sendo observada nos últimos meses de 2021 perdeu fôlego no início do ano. Em janeiro, 39% das pequenas empresas indicaram redução no faturamento, enquanto em novembro este percentual era de 29%. Atualmente, uma em cada quatro (25%) estão com dificuldade de manter-se em funcionamento. Para os 38% das empresas que estão aquém de sua margem normal de operação, em relação ao período anterior à pandemia (2019), o tempo estimado para recuperação é entre 6 e 12 meses.

Leia também em Estado
PLANTÃO 24 HORAS

(53) 99971-9480

jornal@minuano.urcamp.edu.br
SETOR COMERCIAL

(53) 3242.7693

jornal@minuano.urcamp.edu.br
CENTRAL DO ASSINANTE

(53) 3241.6377

jornal@minuano.urcamp.edu.br