MENU

Identifique-se!

Se já é assinante informe seus dados de acesso abaixo para usufruir de seu plano de assinatura. Utilize o link "Lembrar Senha" caso tenha esquecido sua senha de acesso. Lembrar sua senha
Área do Assinante | Jornal Minuano | O jornal que Bagé gosta de ler

Ainda não assina o
Minuano On-line?

Diversos planos que se encaixam nas suas necessidades e possibilidades.
Clique abaixo, conheça nossos planos e aproveite as vantagens de ler o Minuano em qualquer lugar que você esteja, na cidade, no campo, na praia ou no exterior.
CONHEÇA OS PLANOS

Cidade

Municípios da região iniciam aplicação de dose de reforço para maiores de 18 anos

Em 30/11/2021 às 08:15h
Jaqueline Muza

por Jaqueline Muza

Municípios da região iniciam aplicação de dose de reforço para maiores de 18 anos | Cidade | Jornal Minuano | O jornal que Bagé gosta de ler
Tânia Rêgo/Agência Brasil

Os municípios de Aceguá, Hulha Negra e Candiota, bem como Bagé, já deram início a aplicação das doses de reforço para pessoas maiores de 18 anos que realizaram a imunização há pelo menos cinco meses. O problema é que o recebimento de doses específicas para esse público ainda não chegou nos postos de vacinação. Bagé começou a vacinação deste público no sábado, assim como Candiota e Hulha Negra.

Candiota, por exemplo, está utilizando doses adicionais dos frascos abertos para aplicar o reforço em quem procura. Conforme a enfermeira responsável pelo Coe, Ariadne Meira, a Secretaria de Saúde está aguardando as doses específicas para a aplicação. Ela salienta que assim que chegarem as imunizações será organizado um calendário.

De acordo com as informações divulgadas pelo Ministério da Saúde, os brasileiros receberão a terceira dose cinco meses depois de terem tomado a segunda (no caso dos imunizantes CoronaVac, da Pfizer e da AstraZeneca). Ou seja: quem completou o esquema vacinal em outubro de 2021 poderá ir aos postos de saúde para a terceira dose por volta de março de 2022. Já para aqueles que tomaram a vacina da Janssen, que era de dose única, o Ministério passa a indicar uma segunda dose com dois meses de intervalo. Cinco meses depois, o indivíduo poderá tomar o reforço (a terceira dose).

O Ministério da Saúde diz que fará campanhas de comunicação para informar mais detalhes sobre esse cronograma. As secretarias de Saúde dos Estados e dos municípios também devem criar calendários próprios, seguindo a orientação do governo federal, o quantitativo de doses enviadas e as características da população local. De acordo com as projeções do governo, 12,4 milhões de brasileiros já estão aptos a receber a dose de reforço agora em novembro.

Em dezembro, será a vez de outros 2,9 milhões de indivíduos voltarem aos postos de saúde. A partir de janeiro, o número deve crescer novamente para 12,4 milhões e continuará subindo em fevereiro (21,8 milhões) e março (29,6 milhões). Para abril, são projetados 19,6 milhões de indivíduos com a terceira dose. Já em maio, serão 4,3 milhões.

Galeria de Imagens
Leia também em Cidade
PLANTÃO 24 HORAS

(53) 99971-9480

jornal@minuano.urcamp.edu.br
SETOR COMERCIAL

(53) 3242.7693

jornal@minuano.urcamp.edu.br
CENTRAL DO ASSINANTE

(53) 3241.6377

jornal@minuano.urcamp.edu.br