MENU

Identifique-se!

Se já é assinante informe seus dados de acesso abaixo para usufruir de seu plano de assinatura. Utilize o link "Lembrar Senha" caso tenha esquecido sua senha de acesso. Lembrar sua senha
Área do Assinante | Jornal Minuano | O jornal que Bagé gosta de ler

Ainda não assina o
Minuano On-line?

Diversos planos que se encaixam nas suas necessidades e possibilidades.
Clique abaixo, conheça nossos planos e aproveite as vantagens de ler o Minuano em qualquer lugar que você esteja, na cidade, no campo, na praia ou no exterior.
CONHEÇA OS PLANOS

Campo e Negócios

Trabalhadores do Marfrig, em Bagé, aprovam pauta de reivindicações da campanha salarial

Entre os itens aprovados estão reajuste com reposição da inflação, mais 3% de aumento real

Em 29/11/2021 às 20:37h

por Redação JM

Trabalhadores do Marfrig, em Bagé, aprovam pauta de reivindicações da campanha salarial | Campo e Negócios | Jornal Minuano | O jornal que Bagé gosta de ler
Foto: Emanuel Müller

Em assembleia realizada no sábado, dia 27, trabalhadores do Marfrig, em Bagé, aprovaram a pauta de reivindicações da campanha salarial 2022/2023, visando ao acordo coletivo de trabalho com a empresa. A assembleia foi realizada pelo Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias de Alimentação, no ginásio poliesportivo da entidade. Os trabalhos foram conduzidos pelo vice-presidente do Sindicato, Alceu Berone Marques de Oliveira, e pelo vice-presidente Cláudio Gomes Gonçalves, tendo em vista a ausência do presidente, Luiz Carlos Cabral, por motivos de saúde.

Entre os itens aprovados estão o reajuste salarial com a reposição da inflação do período (entre fevereiro de 2021 e janeiro de 2022) mais 3% de aumento real, um piso salarial no valor de R$ 1.800,00, além da manutenção das demais cláusulas do acordo em vigor. A data-base da categoria é 1º de fevereiro.

Durante a assembleia, Gonçalves e Oliveira explicaram aos trabalhadores os principais itens da pauta, além de esclarecerem dúvidas dos participantes. O secretário ressaltou que a negociação será difícil, embora os lucros bilionários do Marfrig, porque a empresa sempre apresenta justificativas e ainda tentar retirar conquistas históricas previstas em acordos coletivos anteriores. "As reformas vieram para tentar calar os sindicatos e afastar os trabalhadores das discussões, mas estamos firmes na defesa dos direitos da nossa categoria", enfatizou Gonçalves.

Agora, após a realização das assembleias em Hulha Negra e Bagé, o Sindicato irá encaminhar um ofício à Marfrig para dar início às negociações para o Acordo Coletivo.

Galeria de Imagens
Leia também em Campo e Negócios
PLANTÃO 24 HORAS

(53) 99971-9480

jornal@minuano.urcamp.edu.br
SETOR COMERCIAL

(53) 3242.7693

jornal@minuano.urcamp.edu.br
CENTRAL DO ASSINANTE

(53) 3241.6377

jornal@minuano.urcamp.edu.br