MENU

Identifique-se!

Se já é assinante informe seus dados de acesso abaixo para usufruir de seu plano de assinatura. Utilize o link "Lembrar Senha" caso tenha esquecido sua senha de acesso. Lembrar sua senha
Área do Assinante | Jornal Minuano | O jornal que Bagé gosta de ler

Ainda não assina o
Minuano On-line?

Diversos planos que se encaixam nas suas necessidades e possibilidades.
Clique abaixo, conheça nossos planos e aproveite as vantagens de ler o Minuano em qualquer lugar que você esteja, na cidade, no campo, na praia ou no exterior.
CONHEÇA OS PLANOS

Cidade

Grupo realiza movimento pela revitalização da Sociedade Uruguaia de Bagé

Em 23/11/2021 às 13:35h
Jaqueline Muza

por Jaqueline Muza

Grupo realiza movimento pela revitalização da Sociedade Uruguaia de Bagé | Cidade | Jornal Minuano | O jornal que Bagé gosta de ler
Organização agendou evento para 5 de dezembro | Foto: Divulgação

A Sociedade Uruguaia de Socorros Mútuos, fundada em 1928, está enfrentando problemas estruturais e econômicos. Alguns se relacionam à paralisação das atividades no espaço, devido à pandemia da Covid-19, o que afetou o desenvolvimento de atividades culturais. Para retomar as ações, contudo, será realizado, no dia 5 de dezembro, o Choripan Solidário, das 11h às 18h, no Coworking Bando Coletivo Criativo.

De acordo com uma das integrantes do grupo de voluntários que está auxiliando na revitalização do espaço, Elizabeth Drumm, o evento terá o valor de R$ 20 e irá contar com música, mostra de cinema, além do choripan e uma bebida por convite. “É o primeiro evento do esforço coletivo de parcerias em prol deste patrimônio cultural da cidade, que envolve o Ponto de Cultura Pampa Sem Fronteiras, a Grillos Candomberos, o Coworking Bando Coletivo Criativo, a Idea Contenido e a agência de turismo receptivo Rotas da Terra”, disse.

De acordo com um dos integrantes do comitê gestor da Sociedade Uruguaia, Francisco Estigarríbia, o prédio precisa de muitos reparos para voltar a realizar atividades. Ele salienta que o local é um ponto de encontro de uruguaios e de brasileiros, de artistas e apreciadores da arte, parrilleros e daqueles que gostam de um bom assado na parrilla, típico da gastronomia uruguaia.

Foi na sede da Sociedade que o candombe bajeense iniciou os ensaios da Grillos Candomberos, que, através da interculturalidade presente no território fronteiriço, unifica culturalmente brasileiros e uruguaios às culturas afro-brasileiras e afro-uruguaias através do candombe.

Para o tamborileiro Lisandro Moura, o candombe considera a história da presença dos povos africanos bantus no Brasil e no Uruguai. Um exemplo de que os tambores não respeitam a ideia de fronteira pensada como limite". "E é esse o espírito que a Sociedade representa: fronteiras sem limites", frisa.

Adriana Gonçalves Ferreira, coordenadora do Ponto de Cultura Sem Fronteiras e fundadora da Grillos Candomberos em Bagé, ressalta que a Sociedade é um espaço aberto para as pessoas que vivem a fronteira Brasil-Uruguai, assim como este espaço se tornou a casa do candombe, pois abriga o projeto Tambor Sem Fronteiras, que nasceu no Ponto de Cultura Pampa Sem Fronteiras, parceiro da Sociedade Uruguaia.

Os ingressos antecipados podem ser adquiridos pelo telefone: (53) 99925-2972 (somente Whatsapp) e no Coworking Bando Coletivo e Criativo (Rua General Osório, nº 738), no horário comercial.

Galeria de Imagens
Leia também em Cidade
PLANTÃO 24 HORAS

(53) 999719480

jornal@minuano.urcamp.edu.br
SETOR COMERCIAL

(53) 3242.7693

jornal@minuano.urcamp.edu.br
CENTRAL DO ASSINANTE

(53) 3241.6377

jornal@minuano.urcamp.edu.br