MENU

Identifique-se!

Se já é assinante informe seus dados de acesso abaixo para usufruir de seu plano de assinatura. Utilize o link "Lembrar Senha" caso tenha esquecido sua senha de acesso. Lembrar sua senha
Área do Assinante | Jornal Minuano | O jornal que Bagé gosta de ler

Ainda não assina o
Minuano On-line?

Diversos planos que se encaixam nas suas necessidades e possibilidades.
Clique abaixo, conheça nossos planos e aproveite as vantagens de ler o Minuano em qualquer lugar que você esteja, na cidade, no campo, na praia ou no exterior.
CONHEÇA OS PLANOS

Cidade

Novo reajuste de gasolina e gás de cozinha ampliará gastos da população

Em 09/10/2021 às 09:00h
Melissa Louçan

por Melissa Louçan

Novo reajuste de gasolina e gás de cozinha ampliará gastos da população | Cidade | Jornal Minuano | O jornal que Bagé gosta de ler
Foto: ArquivoJM

Na manhã de sexta-feira, dia 8, a Petrobras anunciou novo aumento no valor da gasolina e gás de cozinha. Os novos valores já serão válidos a partir deste sábado, passando de R$ 2,78 para R$ 2,98 por litro da gasolina para as distribuidoras e de R$ 3,60 para R$ 3,86 por kg no caso do gás liquefeito de petróleo (GLP), ou gás de cozinha.

Conforme informou a estatal, o reajuste de valor do GLP ocorre “após 95 dias com preços estáveis, nos quais a empresa evitou o repasse imediato para os preços internos da volatilidade externa causada por eventos conjunturais”. Já no caso da gasolina, a estabilidade foi de 58 dias, segundo a estatal.

Além disso, a estatal afirma que os “ajustes são importantes para garantir que o mercado siga sendo suprido em bases econômicas e sem riscos de desabastecimento pelos diferentes atores responsáveis pelo atendimento às diversas regiões brasileiras: distribuidores, importadores e outros produtores, além da Petrobras. E refletem parte da elevação nos patamares internacionais de preços de petróleo, impactados pela oferta limitada frente ao crescimento da demanda mundial, e da taxa de câmbio, dado o fortalecimento do dólar em âmbito global”.

Vale destacar que, atualmente, utilizando os preços médios praticados em Bagé de R$ 100 para o botijão de 13kg e de R$ 7 para a gasolina comum, um trabalhador que recebe o valor de um salário mínimo nacional, de R$ 1.100, compromete 31,8% da renda para abastecer um veículo com tanque de 50 litros. Já quanto ao gás de cozinha, o comprometimento da renda é de 9%, somando 40% da renda em apenas dois itens.

Galeria de Imagens
Leia também em Cidade
PLANTÃO 24 HORAS

(53) 999719480

jornal@minuano.urcamp.edu.br
SETOR COMERCIAL

(53) 3242.7693

jornal@minuano.urcamp.edu.br
CENTRAL DO ASSINANTE

(53) 3241.6377

jornal@minuano.urcamp.edu.br