MENU

Identifique-se!

Se já é assinante informe seus dados de acesso abaixo para usufruir de seu plano de assinatura. Utilize o link "Lembrar Senha" caso tenha esquecido sua senha de acesso. Lembrar sua senha
Área do Assinante | Jornal Minuano | O jornal que Bagé gosta de ler

Ainda não assina o
Minuano On-line?

Diversos planos que se encaixam nas suas necessidades e possibilidades.
Clique abaixo, conheça nossos planos e aproveite as vantagens de ler o Minuano em qualquer lugar que você esteja, na cidade, no campo, na praia ou no exterior.
CONHEÇA OS PLANOS

Brasil

YouTube teve impacto de R$ 3,4 bilhões no PIB brasileiro em 2020

Em 30/09/2021 às 09:26h

por Redação JM

YouTube teve impacto de R$ 3,4 bilhões no PIB brasileiro em 2020 | Brasil | Jornal Minuano | O jornal que Bagé gosta de ler
Foto: Divulgação

Uma pesquisa recente relacionada ao YouTube e conduzida pela consultoria de Oxford Economics chegou à conclusão de que, no Brasil, o mercado movimentado pela plataforma de vídeos influenciou diretamente o Produto Interno Bruto (PIB) do país em 2020. Isso porque o YouTube gerou mais de 122 mil empregos em território nacional, e contribuiu com R$ 3,4 bilhões para o PIB.

Sabemos que uma parcela importante dos canais da plataforma são geridos por criadores de conteúdos independentes, no entanto, há também empresas que utilizam a popularidade do serviço do Google para implementar suas estratégias de comunicação.

O estudo aponta que 87% das companhias com um canal na plataforma afirmam que o YouTube colabora para que elas entendam seu público. Em conjunto, 85% das empresas dizem que aumentaram sua base de clientes e 92% dizem que elas são encontradas mais facilmente, tudo por conta da plataforma.

Por conta disso, tem se tornado cada vez mais comum que o YouTube esteja presente em uma parcela importante do desenvolvimento de negócios. Segundo Patrícia Muratori, diretora do YouTube no Brasil, “vimos uma evolução. A primeira esfera importante do relatório é o crescimento sustentável e saudável da plataforma, com criadores virando empreendedores e empresas virando criadores”.

           

Pode crescer ainda mais

O mesmo estudo foi feito em diversas nações do mundo como Canadá, Austrália e Estados Unidos. Nos EUA, o impacto da plataforma sobre o PIB chegou à casa dos US$16 bilhões em 2019. E mesmo que ainda haja várias diferenças entre a indústria de mídia americana e brasileira, os dados colhidos no Brasil apontam que ainda existe muito espaço de crescimento em território nacional.

Em 2020, os canais brasileiros que ganham mais de R$10 mil somente com publicidade aumentaram em 70%. E mais de 2 mil canais nacionais já chegaram a marca dos 1 milhão de inscritos no país, um crescimento de 30%. Patrícia aponta que o YouTube tem se qualificado e contratado equipes que ajudam os criadores em vários temas. “Temos especialistas que ajudam os criadores a serem mais eficientes em seus negócios na plataforma”, diz a executiva.

Algo que também merece destaque no YouTube é a diversidade cultural presente no serviço. Já que segundo 94% dos usuários da plataforma afirmam que os vídeos são ricos nesse quesito, e 78% dizem que têm acesso a conteúdo que não está disponível em mídias consideradas tradicionais. Para Patrícia, isso significa que “a plataforma busca dar voz a todos os tipos de conteúdo, ajudar nas recomendações e ter um papel de enaltecer vozes”.

 

Contribuição para a economia nacional

Como dito anteriormente, o YouTube foi responsável por contribuir com mais de R$ 3,2 bilhões para o PIB brasileiro, além de ser responsável pela geração de 122 mil postos de trabalho. Com isso, surge o questionamento, será que outras indústrias poderiam contribuir para o crescimento da economia nacional?

Dentre os principais assuntos discutidos no Congresso Nacional e que versam sobre esse tema, está a regulamentação da jogatina. Sabemos que, no Brasil, as plataformas online de cassinos com bônus sem depósito têm tido grande adesão do público, principalmente por serem uma fonte inerente de diversão graças aos inúmeros jogos presentes no site, que podem ser acessados de praticamente qualquer dispositivo, seja um smartphone, PC ou tablet. No entanto, essas plataformas são apenas legalizadas, e somente operadoras com sede no exterior podem manter um site do tipo em operação no país. Ademais, os estabelecimentos de jogatina ainda são proibidos em território nacional, tal como cassinos, bingos e bancas de jogo do bicho.

Com essa postura, o Brasil, que é um dos mercados mais promissores quando o assunto são jogos de azar e apostas esportivas, deixam de gerar milhares de empregos. Isso porque a jogatina regulamentada em países da União Europeia, em média representam 2% do PIB, e a estimativa é que no Brasil esse valor superaria facilmente a casa dos R$ 20 bilhões por ano, além de mais de 100 mil empregos.

Galeria de Imagens
Leia também em Brasil
PLANTÃO 24 HORAS

(53) 999719480

jornal@minuano.urcamp.edu.br
SETOR COMERCIAL

(53) 3242.7693

jornal@minuano.urcamp.edu.br
CENTRAL DO ASSINANTE

(53) 3241.6377

jornal@minuano.urcamp.edu.br