MENU

Identifique-se!

Se já é assinante informe seus dados de acesso abaixo para usufruir de seu plano de assinatura. Utilize o link "Lembrar Senha" caso tenha esquecido sua senha de acesso. Lembrar sua senha
Área do Assinante | Jornal Minuano | O jornal que Bagé gosta de ler

Ainda não assina o
Minuano On-line?

Diversos planos que se encaixam nas suas necessidades e possibilidades.
Clique abaixo, conheça nossos planos e aproveite as vantagens de ler o Minuano em qualquer lugar que você esteja, na cidade, no campo, na praia ou no exterior.
CONHEÇA OS PLANOS

Campo e Negócios

A expectativa que tínhamos não chegaria a tanto, diz Gedeão sobre Expointer

Em 14/09/2021 às 06:30h

por Redação JM

A expectativa que tínhamos não chegaria a tanto, diz Gedeão sobre Expointer | Campo e Negócios | Jornal Minuano | O jornal que Bagé gosta de ler
Foto: Emerson Foguinho / Farsul

A referência à 44ª edição da Expointer como a da retomada não encontrou eco no Sistema Farsul no balanço realizado em coletiva de imprensa na manhã de domingo (12) na Casa da Farsul, no Parque de Exposições Assis Brasil, em Esteio. Os dirigentes lembraram que o agronegócio não parou durante a pandemia e vive um excelente momento.

O presidente do Sistema Farsul, o produtor rural Gedeão Pereira, abriu a entrevista classificando a edição deste ano como magnífica. "A expectativa que tínhamos não chegaria a tanto. Tivemos a primeira Expointer com animais não vacinados e as pessoas com vacinação, só esse detalhe já vai ficar na história", comentou. "Evidentemente não tivemos, em relação a valores, nada parecido com a 2019 até porque não vieram as máquinas. É preciso lembrar que 62% da indústria de máquinas brasileiras está no Rio Grande do Sul e isso é extremamente relevante para nossa economia", falou ao recordar que as grandes empresas do setor não participaram em razão de uma decisão tomada já no início do ano.

Quanto aos animais, Gedeão destacou a qualidade da exposição. "O show foi dos animais. Semelhante a 2019, especialmente a ovinocultura que vem crescendo paulatinamente sua participação", avaliou. Para ele, outro ponto ressaltou a importância da feira no cenário nacional e internacional. "O ponto alto e, aí sim, ela tenha superado num horizonte de 22 anos que venho acompanhando as Expointer foi que pela primeira vez tivemos um Presidente da República almoçando na Farsul. Tivemos grandes evento políticos com uma presença bastante intensa do governador. A visita do vice-Presidente que por si só foi um fator relevante. Depois dois dias com a ministra da Agricultura na Casa da Farsul. O embaixador dos EUA na sede da Federação em Porto Alegre. O ministro da Agricultura do Uruguai. E culminou com a presença do presidente Bolsonaro, primeira aparição pública após 7 de setembro", destacou.

Gedeão reforçou que mesmo prejudicados pela pandemia, Governo Estadual e copromotores construíram a Expointer que era possível, onde a Farsul teve grande relevância. "Nossa casa albergou grandes acontecimentos. A Expointer é um evento do produtor rural e quem representa o produtor rural é a Farsul", salientou.
 

Galeria de Imagens
Leia também em Campo e Negócios
PLANTÃO 24 HORAS

(53) 999719480

jornal@minuano.urcamp.edu.br
SETOR COMERCIAL

(53) 3242.7693

jornal@minuano.urcamp.edu.br
CENTRAL DO ASSINANTE

(53) 3241.6377

jornal@minuano.urcamp.edu.br