MENU

Identifique-se!

Se já é assinante informe seus dados de acesso abaixo para usufruir de seu plano de assinatura. Utilize o link "Lembrar Senha" caso tenha esquecido sua senha de acesso. Lembrar sua senha
Área do Assinante | Jornal Minuano | O jornal que Bagé gosta de ler

Ainda não assina o
Minuano On-line?

Diversos planos que se encaixam nas suas necessidades e possibilidades.
Clique abaixo, conheça nossos planos e aproveite as vantagens de ler o Minuano em qualquer lugar que você esteja, na cidade, no campo, na praia ou no exterior.
CONHEÇA OS PLANOS

Cidade

Prefeitura inicia preparativos para abrigar pessoas em vulnerabilidade diante da previsão de baixas temperaturas

Em 26/07/2021 às 09:01h
Melissa Louçan

por Melissa Louçan

Prefeitura inicia preparativos para abrigar pessoas em vulnerabilidade diante da previsão de baixas temperaturas | Cidade | Jornal Minuano | O jornal que Bagé gosta de ler
Estrutura será instalada no pátio do albergue para receber os animais das pessoas em situação de rua / Foto: Divulgação

Na terça-feira, uma massa de ar polar de forte intensidade deve chegar ao território brasileiro, fazendo a temperatura despencar em vários estados - entre eles o Rio Grande do Sul. Segundo informações do MetSul Meteorologia, o fenômeno pode ocasionar frio com valores extremos e pouco frequentes de se observar. Para aguardar a chegada das baixas temperaturas, o município intensificou as atividades da Defesa Civil e Secretaria de Assistência Social, Habitação e Direitos do Idoso.

Em reunião realizada na tarde de sábado, algumas ações de enfrentamento foram definidas. Conforme explica o secretário de Assistência Social, Graziane Lara, o município irá intensificar a busca ativa de pessoas em situação de rua para que sejam acomodadas no albergue municipal.

Com a troca de prédio do abrigo, além de aumentar a capacidade de atendimento, também foi possível encontrar uma alternativa para um dos agravantes que fazia com que muitas pessoas em situação de vulnerabilidade não aceitassem as acomodações. No novo espaço, localizado próximo à escola Justino Quintana, serão aceitos os animais dos abrigados. 

Lara explica que uma estrutura será instalada no pátio do albergue para atender os animais das pessoas em situação de rua que, muitas vezes, negavam o ingresso no abrigo por não poderem ser acompanhados pelos animais.

O albergue, atualmente, tem capacidade para 26 pessoas - sendo 22 vagas para homens e quatro para mulheres. No local, os atendidos tomam banho, recebem roupas quentes e refeições. O Ginásio Militão também será colocado à disposição para abrigar pessoas em situação de vulnerabilidade durante os dias de menor temperatura.

O secretário informou, ainda, que sopa quente deve ser distribuída para famílias vulneráveis, além da distribuição de roupas e cobertores. Inclusive, Lara adianta que a secretaria está disponível para receber a doação de peças de inverno, principalmente cobertores em boas condições.

Também há previsão de um trabalho conjunto com a Defesa Civil de cobertura, com lona, de residências em condições precárias. “Estamos fazendo uma grande mobilização para poder acolher todos e não ter nenhuma perda neste frio que promete ser intenso, com temperaturas de até - 8°C”, disse.

 

Massas de ar polar está entre as mais fortes do século 

De acordo com o MetSul Meteorologia, esta terceira intensa massa de ar polar deste inverno vai alcançar o Sul, o Centro-Oeste e o Sudeste do Brasil com mínimas negativas em estações meteorológicas. No Sul do paísl, marcas tão baixas quanto -9ºC a -11ºC são possíveis nas partes mais altas da região. Em muitos locais, porém não em todos, o frio será mais intenso neste episódio que nas ondas de frio do fim de julho e da semana que está terminando.

Esta será uma das massas de ar polar mais fortes a alcançar o país neste século devido a sua grande magnitude, porém não será a pior porque numa média geral das condições previstas (mínimas baixas, máximas baixas, geada e neve) não superará alguns eventos de frio muito intenso e neve dos últimos 20 anos.

Será a terceira massa de ar frio de origem polar de grande intensidade em apenas um mês no Brasil, o que é pouco comum, e as conseqüências econômicas já graves impostas pela temperatura baixa e geada nos dois primeiros episódios gelados tendem a agravar ainda mais as perdas registradas no campo com impacto em milho, cana de açúcar, café, e o setor hortifrutigranjeiro.

Galeria de Imagens
Leia também em Cidade
PLANTÃO 24 HORAS

(53) 999719480

jornal@minuano.urcamp.edu.br
SETOR COMERCIAL

(53) 3242.7693

jornal@minuano.urcamp.edu.br
CENTRAL DO ASSINANTE

(53) 3241.6377

jornal@minuano.urcamp.edu.br