MENU

Identifique-se!

Se já é assinante informe seus dados de acesso abaixo para usufruir de seu plano de assinatura. Utilize o link "Lembrar Senha" caso tenha esquecido sua senha de acesso. Lembrar sua senha
Área do Assinante | Jornal Minuano | O jornal que Bagé gosta de ler

Ainda não assina o
Minuano On-line?

Diversos planos que se encaixam nas suas necessidades e possibilidades.
Clique abaixo, conheça nossos planos e aproveite as vantagens de ler o Minuano em qualquer lugar que você esteja, na cidade, no campo, na praia ou no exterior.
CONHEÇA OS PLANOS

Região

Aluno de escola estadual é convidado a ilustrar livro sobre um menino cego que ama jogar futebol

Em 05/07/2021 às 09:30h
Jaqueline Muza

por Jaqueline Muza

Aluno de escola estadual é convidado a ilustrar livro sobre um menino cego que ama jogar futebol | Região | Jornal Minuano | O jornal que Bagé gosta de ler
Rhuan foi diagnosticado com TEAFoto: Divulgação

Foi por meio do talento para desenhar que Rhuan Silva Freitas, 16 anos, viu a sua vida mudar completamente em pouco tempo. Ele está ilustrando uma obra do autor Gaudêncio Terra, realizada em parceria com o artista visual Caio Batista. O livro chamado “André, o goleador inacreditável”, conta a história de um menino cego que ama jogar futebol. A parceria começou quando o aluno do 1° ano do Ensino Médio da Escola Nossa Senhora da Assunção, de Caçapava do Sul, foi chamado a participar do projeto “Conhecendo o mundo através das telas do computador e fazendo novas amizades” da professora estadual Lorena Cassol. A atividade engloba mais três escolas caçapavanas:  Januária Leal, Cônego Ortiz, Gladi Machado Garcia, todas de abrangência da 13ª Coordenadoria Regional de Educação e também a Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (APAE) da cidade.

O projeto consiste em reunir figuras que trabalham com arte para apresentar locais do mundo por meio de aulas virtuais e Batista foi um deles. Rhuan, como ex-aluno do Atendimento Educacional Especializado (AEE) da Cônego Ortiz, foi chamado para ser o destaque do projeto. Diagnosticado com o Transtorno do Espectro Autista grau dois, ele tem o talento natural para desenhar e foi isso que fez com que o artista visual chamasse o jovem para as realizar as  ilustrações. “Eu fui chamado pela Lorena para apresentar o meu trabalho aos alunos e foi aí que conheci o Rhuan e o talento dele. Neste meio tempo, o Gaudêncio me chamou para ilustrar um livro dele sobre um menino cego que ama jogar futebol e eu abri mão. Disse para ele:  quem sabe nós colocamos as crianças para fazer os desenhos e então lembrei do Rhuan”, explica.

Os encontros deles são virtuais, duas vezes na semana, através do celular. Segundo Batista, eles leem um trecho do livro, começam a elaborar a cena e Rhuan logo começa a desenhar. Com noção de perspectiva, luz e sombra e profundidade, a cada encontro o estudante aperfeiçoa mais a técnica.

A mãe de Rhuan, Maria Rejane da Silva, diz que a experiência está sendo gratificante para a família e que o filho desde pequeno tem a vontade de ser desenhista. “Ele me dizia:  mãe imagina se eu for cartunista um dia, igual ao Mauricio de Sousa, pois era fã da Turma da Mônica. ”, lembra. O aluno conta que está sendo muito legal ilustrar o livro. “Já estou na metade dos desenhos e quando termino envio para o Caio que manda para o Gaudêncio. Acho que o Gaudêncio está gostando do resultado, eu acho que está à altura, com as ideias do Caio e algumas dicas que eu dou às vezes”, comenta.

De acordo com Terra, o livro faz parte de uma coleção com mais quatro exemplares que falam sobre personagens especiais. “Um autista, um cadeirante, um deficiente visual, um auditivo e um síndrome de down”, relata. O escritor conta que esta troca junto a Batista e Rhuan, está sendo de aprendizado e também ensinamento, pois ele também é portador de deficiência física. Terra teve uma Amputação Transtibial depois que começou a escrever os livros em 2016.  “As obras são inspiradas em histórias reais. Nossa coleção mostra que ser diferente é normal. São pessoas reais apenas dando seu jeito de viver a vida”, enfatiza. 

O autor comenta que para divulgar os livros, está indo nas cidades que os protocolos sanitários permitem e os apresentando em ambientes escolares, por exemplo. O livro será lançado no mês de agosto.

Galeria de Imagens
Leia também em Região
PLANTÃO 24 HORAS

(53) 999719480

jornal@minuano.urcamp.edu.br
SETOR COMERCIAL

(53) 3242.7693

jornal@minuano.urcamp.edu.br
CENTRAL DO ASSINANTE

(53) 3241.6377

jornal@minuano.urcamp.edu.br