MENU

Identifique-se!

Se já é assinante informe seus dados de acesso abaixo para usufruir de seu plano de assinatura. Utilize o link "Lembrar Senha" caso tenha esquecido sua senha de acesso. Lembrar sua senha
Área do Assinante | Jornal Minuano | O jornal que Bagé gosta de ler

Ainda não assina o
Minuano On-line?

Diversos planos que se encaixam nas suas necessidades e possibilidades.
Clique abaixo, conheça nossos planos e aproveite as vantagens de ler o Minuano em qualquer lugar que você esteja, na cidade, no campo, na praia ou no exterior.
CONHEÇA OS PLANOS

COVID-19

Abril é o segundo mês com maior número de contaminações em Bagé

Em 01/05/2021 às 09:00h
Melissa Louçan

por Melissa Louçan

Abril é o segundo mês com maior número de contaminações em Bagé | COVID-19 | Jornal Minuano | O jornal que Bagé gosta de ler
Período teve mais de 1,5 mil diagnósticos positivos | oto: Roque de Sá/Agência Senado

Enquanto o Estado experenciava a continuidade do maior pico de contaminações e consequentes internações desde o início da pandemia, o cenário se refletiu em Bagé, que apresentou os segundos maiores registros nos 13 meses de permanência do vírus. Em abril, o número de diagnósticos positivos teve um aumento superior a 26%. Foram registrados 1.591 novos casos, saltando de 6.088 no início do mês para 7.679 confirmados, com dados até dia 29.

Já o número de óbitos teve aumento de 36%, subindo de 139 mortes relacionadas à Covid-19, registradas no primeiro dia do mês, a 190 óbitos até a noite do dia 29 - na sexta-feira, mais uma morta foi contabilizada até o fechamento desta edição.

 À frente de abril no ranking de contaminações e óbitos, o mês de março teve 1.722 confirmações de novos casos e 53 óbitos. Dezembro aparece em terceiro no ranking de mês com maior número de casos, com 1.046 confirmações, além de 26 mortes associadas ao covid-19.

Vale destacar que março e abril foram os meses com maior número de contaminações, óbitos e internações no Estado. Inclusive, durante a maior parte destes dois meses vigorou, no RS, a bandeira preta do modelo de Distanciamento Controlado, indicando risco altíssimo de contaminação.

Na Rainha da Fronteira, com a adoção do sistema de cogestão, apesar da classificação de bandeira preta, foram adotados os protocolos de bandeira vermelha a partir do final de março.

Galeria de Imagens
Leia também em COVID-19
PLANTÃO 24 HORAS

(53) 999719480

plantao@jornalminuano.online
SETOR COMERCIAL

(53) 3242.7693

comercial@jornalminuano.online
CENTRAL DO ASSINANTE

(53) 3241.6377

central@jornalminuano.online