MENU

Identifique-se!

Se já é assinante informe seus dados de acesso abaixo para usufruir de seu plano de assinatura. Utilize o link "Lembrar Senha" caso tenha esquecido sua senha de acesso. Lembrar sua senha
Área do Assinante | Jornal Minuano | O jornal que Bagé gosta de ler

Ainda não assina o
Minuano On-line?

Diversos planos que se encaixam nas suas necessidades e possibilidades.
Clique abaixo, conheça nossos planos e aproveite as vantagens de ler o Minuano em qualquer lugar que você esteja, na cidade, no campo, na praia ou no exterior.
CONHEÇA OS PLANOS

Cidade

Coordenador regional de Saúde diz que ameaça de falta de insumos não é motivação para suspensão das cirurgias eletivas

Em 23/02/2021 às 08:30h

por Melissa Louçan

Coordenador regional de Saúde diz que ameaça de falta de insumos não é motivação para suspensão das cirurgias eletivas | Cidade | Jornal Minuano | O jornal que Bagé gosta de ler
Governo gaúcho solicitou suspensão até 31 de março | Foto: Divulgação/SES-RS

Pela segunda vez, desde o início da pandemia na região, em março de 2020, os hospitais são orientados a suspender todas as cirurgias eletivas – ou seja, procedimentos previamente marcados, que não tem caráter de urgência. A medida é uma tentativa do Governo do Estado em reforçar a rede de saúde para enfrentar, com todos os profissionais e equipamentos necessários, o momento considerado como o pior da pandemia, que tem registrado índices alarmantes de internações em todo o Rio Grande do Sul. A suspensão de cirurgias eletivas tem data para acabar, pelo pedido do governo gaúcho: 31 de março

Coordenador regional de saúde e integrante do Centro de Operações de Emergência (COE), Dr. Ricardo Necchi explica que, diferente da medida anterior – cujo objetivo era economizar insumos cirúrgicos, como anestesia, não há ameaça de desabastecimento de materiais e medicamentos. “Não acreditamos que chegue a faltar insumos nos hospitais. O Estado pede posição dos hospitais sobre oxigênio e medicação semanalmente”, explica.

Desta vez, a recomendação busca concentrar a força de trabalho da equipe técnica, a área física e os equipamentos hospitalares para atendimentos a pacientes suspeitos ou confirmados de Covid-19, devido ao aumento de internações no Estado.

Necchi informa que pacientes de outras regiões são a maioria na ocupação dos leitos de UTI covid. De acordo com a regional, até a tarde desta segunda-feira, haviam 14 pessoas internadas em leitos clínicos em Bagé. Já na UTI eram quatro, sendo um paciente de Bagé, um de Pântano Grande, um de São Vicente do Sul e outro de Quaraí.

Entende-se por cirurgia eletiva todos os procedimentos possíveis de postergação de agendamento e que não tenham forte possibilidade de causar agravamento da enfermidade a curto prazo em termos de risco de vida e perda de função ou órgãos, que tenham possibilidade de agendamento prévio e que não constituem urgência ou emergência ou que não sejam decorrentes de atendimento a pacientes pós Covid-19. A medida fica sujeita a alteração, podendo as cirurgias eletivas serem retomadas a qualquer momento, a partir da reavaliação dos casos suspeitos e confirmados pelo coronavírus.

São considerados inadiáveis os seguintes procedimentos:

– Atendimentos às gestantes bem como aos recém-nascidos e puérperas
– Acompanhamentos pós-cirúrgicos para todos os tipos de cirurgias já realizadas (mesmo as eletivas)
– Atendimentos na especialidade de oncologia, cardiologia e neurologia contemplando toda a linha de cuidado (da 1ª consulta até a alta do paciente)
– Atendimentos pediátricos
– Atendimentos de trauma

Galeria de Imagens
Leia também em Cidade
PLANTÃO 24 HORAS

(53) 999719480

plantao@jornalminuano.online
SETOR COMERCIAL

(53) 3242.7693

comercial@jornalminuano.online
CENTRAL DO ASSINANTE

(53) 3241.6377

central@jornalminuano.online