Fogo Cruzado

segunda-feira, 20 de março de 2017 às 0:00

Lei pode criar sistema de coleta móvel de sangue

Proposta foi apresentada pela vereadora Lia Rejane

As comissões técnicas da Câmara de Bagé devem avaliar, a partir de amanhã, o projeto de lei que institui o sistema municipal de coleta móvel de sangue, apresentado à Casa pela vereadora Lia Rejane, do PTB. Se a redação for aprovada, a cidade passará a contar com um serviço telefônico gratuito para agendamentos e solicitação de deslocamento de unidades.
O sistema poderá promover campanhas educativas, realizar exames obrigatórios para doadores, organizar mutirões, colaborar em ações que visem o aumento dos estoques nos bancos de sangue e propor melhorias às políticas públicas na área da saúde. O texto prevê que poderão ser firmados, por parte da prefeitura, convênios e parcerias com hospitais, organizações não governamentais e instituições públicas e privadas.
Não existe prazo para votação da matéra em caráter conclusivo. Bagé não tem hemocentro. As coletas, no município, hoje são realizadas pelo Hemocentro Regional de Pelotas (Hemopel). A petebista entende que o sistema deve auxiliar na conscientização sobre a importância da doação. A vereadora adianta, porém, que pretende estabelecer uma nova agenda de articulações pela retomada do serviço em âmbito municipal.


Por: Sidimar Rostan

 
Pesquisar