Editorial

sábado, 18 de março de 2017 às 0:00

Os três anos da maior operação de combate à corrupção

Nesta sexta-feira, a maior operação de combate à corrupção e à lavagem de dinheiro do Brasil - a Lava Jato  completou três anos. O importante é que esse trabalho jamais visto no País, segue firme sem sinais de recuo. Nunca se viu tantos empresários, lobistas e políticos implicados e presos nessa mega operação que está balançando os alicerces do poder.  Grandes empreiteiras sucumbiram a Lava Jato. De acordo com publicação do site oficial do Ministério Público Federal no Paraná, o número de cooperações internacionais celebradas dentro da Operação Lava Jato demonstra um panorama que deve se tornar mais comum nos próximos anos e no desenvolvimento de futuros trabalhos de investigação. " Ao completar três anos, a apuração do maior escândalo de corrupção do País reforça que este é um caminho sem volta e de fundamental importância para o avanço dos trabalhos realizados tanto no Brasil quanto em outros diversos países", diz o comunicado.
De acordo com dados da Secretaria de Cooperação Internacional (SCI) do Ministério Público Federal, foram realizados 183 pedidos de cooperação internacional dentro da operação com 43 países. Ao mesmo tempo, 14 destes países forneceram informações por meio de pedidos ativos e também solicitaram informações por meio de pedidos passivos de cooperação.
Do total de pedidos de cooperação, 130 são ativos feitos a 33 países e 53 são passivos recebidos de 24 países. O procurador da República, Paulo Roberto Galvão de Carvalho, integrante da Força-tarefa Lava Jato no Ministério Público Federal, no Paraná, acentuou que "a  cooperação internacional também foi fundamental para alavancar os acordos de colaboração premiada e de leniência que, por sua vez ajudaram a multiplicar os crimes sob investigação".
Segundo o  Ministério Público Federal no Paraná, os dados da Lava Jato são todos monumentais e impressionantes.  Quem tiver interesse em acompanhar todas as informações oficiais  do MPF sobre a operação pode acessar o site www.lavajato.mpf.mp.br.


Por: Márcia Sousa

 
Pesquisar