Divaldo Lara

segunda-feira, 13 de fevereiro de 2017 às 0:00

Gente. A primeira das prioridades

  - Créditos:

Nada me comove mais que uma pessoa que precisa de outra que a ajude. Nada me move mais na vida que a possibilidade de fazer pelas pessoas. Mas, também, nada me incentiva tanto quanto ajudar quem se ajuda. Em nosso governo tenho insistido que gente é a mais importante das nossas prioridades. Em todas as áreas.
O respeito ao outro, a valorização do ser humano, a compreensão do problema, a busca de solução, o interesse em ouvir e oferecer atenção, acredito que seja a melhor forma de construir uma grande gestão, que contará em todos os momentos com o apoio da população e dela receberá a ajuda para enfrentar os problemas crônicos e aqueles que surgem.
Tenho absoluta certeza disso.
Entrei na política para fazer o bem. O próprio conceito do que é política me permite afirmar que a etimologia da palavra, de fazer o bem comum, defende nossa principal prioridade de governo: o cidadão, a pessoa, o seu bem viver na cidade.
Porque as pessoas que vivem em Bagé estavam esquecidas. Deixadas de lado. Por consequência, desmotivadas com o futuro de nossa cidade, sem perspectiva e sem qualquer esperança de dias melhores.
Para resgatar a confiança é preciso compreensão e demonstrar interesse em resolver suas demandas, que são as necessidades de Bagé.
Ou seja, conquistar de volta a confiança de nossa gente para a sua cidade só com a verdade estampada no rosto, no coração e em cada gesto; a verdade de quem compartilha interesses, boa vontade e carinho. Afinal, todos precisam de todos e amar o próximo é o mandamento maior.
Este texto tenta explicar um pouco sobre o que me motiva na Prefeitura e na vida pública durante meu percurso; também sinaliza para os propósitos em cada setor do Executivo Municipal, quase como um manifesto de alerta, um aviso às pessoas para que saibam o quanto temos compromisso um com o outro.
Toda a semana e quase todos os dias visito setores da Prefeitura para ver de perto o trabalho que estamos oferecendo e como melhorar; vou sempre para as ruas ouvir as pessoas, e esta semana, conversando com um e outro ali no Calçadão, acabei entrando em um dos ônibus das nossas linhas municipais. Vale muito esse contato.
Faço o que me move, o que me dá razão de estar onde estou e não posso me distanciar dos bajeenses, porque é por eles que quero fazer uma grande administração na cidade onde nasci. E uma grande administração só poderá se realizar respeitando e oferecendo atenção e carinho às pessoas.


Por: Divaldo Lara - prefeito de Bagé

 
Pesquisar