Dilce H. dos Santos

terça-feira, 31 de janeiro de 2017 às 0:00

O sentido da vida e nossas buscas

Atenção à vida interior, importância à qualidade das emoções, afetos, relacionamentos e pensamentos é o grande propósito da campanha Janeiro Branco. Durante todo o mês em minhas colunas no Jornal MINUANO abordei esse enfoque.
Hoje encerramos o mês e a ideia é que o tema se propague ao longo do ano, fazendo inspiração e reflexão sobre a importância de sermos atentos ao nosso mundo interior e de como ele afeta também a saúde das organizações. É de grande relevância repensar a harmonia das instituições, das escolas, dos ambientes de trabalho e das redes de relacionamento que ali ocorrem.
Espera-se que a proposta da campanha tenha conseguido trazer visibilidade ao tema, de modo a percebermos o quanto nossas emoções e pensamentos têm peso em nosso comportamento e qualidade de vida. Além disso, a relevância da promoção da saúde mental e emocional está na sua grande abrangência. A qualidade das emoções e suas implicações estão presentes desde as primeiras experiências vivenciadas entre mãe e bebê até as mais complexas e desafiadoras situações por que passa a sociedade moderna em seus surtos de violência, intolerância, modismos e interconexões.
Ao perceber que a saúde da mente é tão importante quanto a saúde do corpo, somos chamados ao segundo passo que é a tomada de atitude. Mudar o que está perturbando ou atrasando nossa evolução. Alterar hábitos, buscar ajuda, enfim, agir em direção às transformações que nos arrancam da zona de conforto e da situação de sofrimento. Pensar sobre o mundo interno é também dar atenção ao lado original da existência no sentido de afastar a exigência uniformizadora da sociedade de consumo. Buscar descobrir quem se é de verdade e uma vez tendo uma noção mais profunda de si mesmo, fazer o que nos proporciona vivência mais plena, mais feliz, com mais qualidade de vida e que traga mais sentido ao existir.


Por: Dilce Helena dos Santos

 
Pesquisar