Norberto Dutra

quarta-feira, 25 de janeiro de 2017 às 0:00

Religioso ou cristão? (segunda parte)

Como vimos na semana passada, Lúcifer, o inimigo de Deus, quis ocupar um lugar que jamais lhe pertenceu, pois quis usurpar a soberania do Eterno Deus. Quando o querubim pecou contra o seu criador, Deus teve que destroná-lo da sua posição, e com ele a terceira parte do séquito celestial. "E aos anjos que não guardaram o seu principado, mas deixaram a sua própria habitação, reservou na escuridão e em prisões eternas até ao juízo daquele grande dia" Judas vv6. Lúcifer direcionou o seu plano maléfico ao homem por ser este a obra prima de Deus, vejamos: "Mas a serpente, mais sagas que todos os animais selváticos que o SENHOR Deus tinha feito, disse à mulher: É assim que Deus disse: Não comereis de toda árvore do jardim?" Gênesis 3:1. Eu entendo que talvez o estimado leitor encontre este relato um tanto "folclórico", mas, acredite, o relato é fidedigno, portanto verdadeiro.
Assim como nos céus, Lúcifer conseguiu semear a iniquidade na terceira parte do séquito celestial, agora tenta por meio de uma mentira afastar o homem da presença do SENHOR. O inimigo de Deus inicia o diálogo com uma mentira, pois Deus não tinha proibido o homem de comer do fruto das árvores encontradas no jardim, se tratava de uma proibição apenas de um fruto, "mas do fruto da árvore que está no meio do jardim, disse Deus, dele não comereis, nem tocareis nele, para que não morrais." Gênesis 3:3. Era uma ordem explícita, que certamente deveria ser obedecida, pois a desobediência teria a consequência da morte espiritual do homem.
Lúcifer diz à Eva que o que o SENHOR Deus tinha dito não se cumpriria "Então, a serpente disse à mulher: É certo que não morrereis" Gênesis 3:4. A mesma estratégia de mentira disfarçada de verdade continua sendo aplicada pelo inimigo do SENHOR Deus, para enredar a mente humana e assim tirá-lo do projeto divino. Certamente Lúcifer se utiliza da necessidade de Deus no homem, e assim com sua oferta de religiosidade coloca uma mentira no coração humano. "A ira de Deus se revela do céu contra toda impiedade e perversão dos homens que detêm a verdade pela injustiça" Romanos 1:18. A religiosidade engana a verdade sobre Deus e o seu projeto de resgatar ao homem do pecado, ser religioso hoje em dia está de moda. Muitos famosos aceitam esta ideia, pois lhes traz descargo de consciência. Homens de negócios e líderes políticos aparecem como pessoas boas, pois são considerados pela mídia como religiosos. Reportagens sobre religiosidade aparecem constantemente para provar que o que interessa é você crer em algo supernatural, ou como eles dizem: "crer em um ser superior". Tenho observado uma palavra utilizada com frequência que está despertando mais e mais o interesse por se tornar religioso, me refiro à "boa energia". Termino este artigo semanal com uma advertência das Sagradas Escrituras referindo-se à religiosidade dos homens. "Inculcando-se por sábios, tornaram-se loucos e mudaram a glória do Deus incorruptível em semelhança da imagem de homem corruptível, bem como de aves, quadrúpedes e répteis." Romanos 1:22-23. Até a próxima semana. Bênçãos do Altíssimo para todos. Amém!!!


Por: Pastor Norberto Dutra

 
Pesquisar