Norberto Dutra

sábado, 14 de janeiro de 2017 às 0:00

Religioso ou cristão?

Somos contemporâneos de um mundo em constantes mudanças de todas as áreas, que envolvem a sociedade pós-moderna. Parece que se tornou quase impossível acompanharmos as transformações, que ocorrem em um tempo vertiginoso. Todavia, se por um instante nos determos para observar todos estes "avanços", veremos com clareza que lamentavelmente todo este modernismo nos afasta mais e mais do criador e sustentador da nossa existência, os propósitos divinos têm sido deliberadamente deixados de lado e de forma sutil tenta se introduzir uma filosofia religiosa, que definitivamente traz confusão às mentes, que não conhecem a verdade sobre Deus, sua palavra, e o tema de maior importância: A salvação do homem em Cristo Jesus.
Por incrível que pareça, esta estratégia de afastar o homem da verdade, em relação ao Senhor Deus, não é nova, se remonta desde antes da criação do universo e do próprio homem. Nas próximas semanas, com o auxílio do Senhor, e por meio da sua santa palavra, nos esforçaremos para mostrar a diferença entre ser um "religioso" e um verdadeiro "Cristão". Devemos estar cientes que a estratégia do inimigo de Deus se focaliza em confundir as mentes, apresentando ao homem algo "parecido", porém todos nós sabemos que "parecido" não é igual. O inimigo de Deus sabe muito bem que o homem tem um vazio interior desde que pecou, e este vazio só poderá ser preenchido pela presença do Senhor, e para isto só as Sagradas Escrituras têm a fórmula para o homem encontrar a sua paz interior. A religiosidade é uma estratégia satânica, porém será muito fácil detectá-la se abrimos nosso coração ao projeto verdadeiro apresentado pelo Senhor Deus. Acompanhe-nos nesta fascinante descoberta da verdade.
Como já dissemos, desde antes da constituição do próprio universo, encontramos um "levante" contra os decretos divinos, vejamos: "Estivestes no Éden, jardim de Deus, toda a pedra preciosa era a tua cobertura: sardônica, topázio, diamante, turquesa, ônix, jaspe, safira, carbúnculo, esmeralda e ouro; em ti se faziam os teus tambores e os teus pífaros; no dia em que fostes criado foram preparados. Tu eras o querubim, ungido para cobrir, e te estabeleci; no monte Santo de Deus estavas, no meio das pedras afogueadas andavas. Perfeito eras em teus caminhos, desde o dia em que foste criado, até que se achou iniquidade em ti". Ezequiel 28:13-15. "Como caíste do céu, ó estrelada manhã, filho da alva, como foste lançado por terra, tu que debilitavas as nações! Tu dizias no teu coração: Eu subirei ao céu; acima das estrelas de Deus exaltarei o meu trono e no monte da congregação me assentarei, nas extremidades do Norte; subirei acima das mais altas nuvens e serei semelhante ao Altíssimo. Contudo, serás precipitado para o reino dos mortos, no mais profundo do abismo. "Isaías 14:12-15. Estas escrituras nos mostram a rebelião de Lúcifer contra o seu criador, nesse instante começa o que chamamos de "pecado". Na próxima semana continuaremos abordando este tema supervital para entendermos: "Religioso ou Cristão". Bênçãos do Altíssimo para todos. Amém!!!


Por: Pastor Norberto Dutra

 
Pesquisar