Cidade

quinta-feira, 12 de janeiro de 2017 às 0:00

Emei São Sebastião depende da entrega de residencial para abrir as portas

Obra está quase concluída - Créditos: Jaqueline Muza/ Especial JM
Obra está quase concluídaJaqueline Muza/ Especial JM

Com vagas para 120 crianças, a Escola Municipal de Educação Infantil (Emei) São Sebastião, que está sendo construída ao lado do Núcleo Habitacional Ney Azambuja (Cohab), depende da inauguração do residencial São Sebastião para funcionar. A obra da escola está praticamente concluída. O empreendimento tem valor de aproximadamente R$ 1 milhão, com recursos do Fundo de Arrendamento Residencial (FAR).
De acordo com o diretor de projetos da construtora responsável pela obra, André Machado, uma das exigências do programa Minha Casa, Minha Vida é que a rua de acesso ao residencial deve ser pavimentada, e isso é responsabilidade da Prefeitura de Bagé, que já está tratando do assunto. "Não podemos entregar o residencial, nem a escola, antes da pavimentação ser feita", reforça. Segundo Machado, a Emei está praticamente finalizada. Estão sendo feitos alguns reparos, como pintura e a parte elétrica.
O FAR, por ser um fundo voltado à habitação, contempla apenas a estrutura da creche e não a mobília. Conforme a secretária municipal da Educação e Formação Profissional, Adriana Lara, o município está tomando providências para viabilizar os móveis para a creche. Sobre as inscrições para matrículas, a titular da pasta informa que não há previsão, e que assim que o residencial for concluído, terá uma resposta concreta. Adriana, na manhã de ontem, visitou o local para acompanhar a situação da obra.


Por: Estefânia Borges

 
Pesquisar