Fogo Cruzado

terça-feira, 10 de janeiro de 2017 às 0:00

Lelinho articula movimento contrário ao fechamento do posto Sá Monmanny

Petista busca apoio de vereadores e propõe audiência pública

Vereador sugere audiência pública para debater mudanças - Créditos: Divulgação
Vereador sugere audiência pública para debater mudançasDivulgação

O líder do PT no Legislativo bajeense, vereador Lélio Lopes (Lelinho), está buscando a assinatura de parlamentares em uma moção contrária ao fechamento do posto de saúde Sá Monmanny, localizado no bairro Getúlio Vargas. A estrutura foi desativada na sexta-feira, quando os atendimentos começaram a ser feitos nas unidades de saúde do Caic e do Centro Social Urbano. A desocupação do prédio, porém, estava prevista desde 2014, para a transferência do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu).
Lelinho articula um abaixo-assinado contra a medida. O petista revela, ainda, a intenção de solicitar a realização de uma audiência pública. A intenção é reunir representantes do Executivo, da Câmara e moradores do bairro 'para discutir uma alternativa', conforme adianta o parlamentar. "O melhor lugar (para abrigar o Samu) seria a praça da antiga estação rodoviária, pois já existe um prédio da prefeitura que está abandonado. Tem que existir outras alternativas", opina.
Na sexta-feira, o titular da Saúde, Mário Mena Kalil, adiantou que a prefeitura deve inaugurar um Centro de Especialidades em Saúde, ao lado do Serviço de Atenção Integral à Sexualidade (Sais). Ele explicou que o prédio utilizado pelo Samu vai receber novas instalações para o complexo da Unidade de Assistência de Alta Complexidade em Oncologia (Unacon) e do Centro Integrado de Oncologia e Mama (Ciom), e, por isso, o serviço será transferido para o prédio que abrigava o posto.


Por: Sidimar Rostan

 
Pesquisar