Marcelo Teixeira

sexta-feira, 30 de dezembro de 2016 às 15:23

Retrospectiva 2016

As mais mais de 2016

Mais arrependido que eleitor do Temer.
Mais desgostoso que o agosto da Dilma.
Mais profético do que o "Não vai ter golpe!"
Mais perdido que colorado procurando drone.
Mais passageiro que vontade de caçar Pokémon.
Mais inócuo do que o Estatuto do Desarmamento.
Mais apertada que a vitória do PSDB em Erechim.
Mais dopado que atleta russo excluído das Olimpíadas.
Mais nonsense que propaganda do desodorante Old Spice.
Mais insólito que tolerar pelo de rato em molho de tomate.
Mais folgada que a vitória do frangote sobre o "galo véio".
Mais derrotado do que o PT depois do impeachment da Dilma.
Mais fiasquento que Garotinho sendo colocado na ambulância.
Mais contraditório do que eleitor do Temer dizendo "Fora Temer".
Mais fantasmagórico que doação de morto para campanha eleitoral.
Mais desrespeitado do que direito adquirido de contribuinte do INSS.
Mais constrangido que o Obama cumprimentando Trump pela vitória.
Mais pé-frio que Mick Jagger fazendo show no Beira-Rio e em Havana.
Mais repetido que "você me conhece!" em campanha eleitoral para vereador.
Mais inexplicável do que a gasolina custar menos em Aceguá do que em Bagé.
Mais irônico do que os restos mortais do ditador cubano terminarem numa urna.
Mais desprezível que o apreço de Lula pelos funcionários públicos concursados.
Mais improvisada que operação tapa-buraco na Santa Tecla em véspera de eleição.
Mais corriqueiro que perder a eleição para o número de abstenções, brancos e nulos.
Mais confiante no sigilo da internet do que o Paulo Zulu arquivando nude na nuvem.
Mais inocente do que acreditar que os gastos públicos ficarão congelados por 20 anos.
Mais previsível que rebaixamento de um time dirigido pelo Píffero e treinado pelo Roth.
Mais questionável que o aquecimento global no inverno gaúcho com 50 dias abaixo de zero.
Mais exibidinha que a filha do Renato Portaluppi invadindo o gramado da Arena após o jogo.
Mais desrespeitoso do que dizer "bom dia" em Cuba durante luto oficial pela morte de Fidel Castro.
Mais precipitada que reprovação a Rogério Micale depois dos primeiros jogos da seleção nas Olimpíadas.
Mais enigmática que a frase "acontece que o acontecido já aconteceu" no debate entre os candidatos a prefeito de Bagé.

Ineditismos de 2016

Em um ano que...

...o Brasil sediou uma Olimpíada;
...Bagé não teve racionamento de água;
...um músico ganhou o Nobel de literatura;
...o imortal de Cuba morreu;
...o imortal de Porto Alegre ganhou um título;
...um piloto alemão foi campeão da Fórmula 1 com um carro alemão;
...praticamente nenhuma pesquisa eleitoral previu a vitória de Trump;
...o STF mandou destituir o presidente da Câmara e do Senado, por liminar;
...a Seleção Brasileira de Futebol masculino conquistou uma medalha de ouro olímpica;
e que, segundo os petistas, ocorreu um golpe parlamentar e um impeachment sem crime...

...o Inter não poderia ficar de fora e também providenciou algo inédito: o rebaixamento.

Feliz 2017.


Por: Marcelo Teixeira

 
Pesquisar