Saúde

sábado, 24 de dezembro de 2016 às 0:00

Radiação solar causa bronzeamento, envelhecimento precoce e também câncer de pele

A radiação ultravioleta, também referida na literatura como radiação UV, é uma das tantas emitidas pelo sol e, entre elas, é a mais energética. É um tipo de radiação eletromagnética que possui um comprimento de onda com uma frequência maior que a da luz visível

Radiação solar causa bronzeamento, envelhecimento precoce e também câncer de pele - Créditos: Reprodução
Radiação solar causa bronzeamento, envelhecimento precoce e também câncer de peleReprodução
Cuidados com o sol devem iniciar na infância - Créditos: ReproduçãoQuantidade de UVA emitida por uma câmara de bronzeamento pode chegar a ser 10 vezes maior que a da luz solar - Créditos: ReproduçãoDermatologista indica uso de protetor ou bloqueador solar antes de exposição ao sol - Créditos: Reprodução

Radiação solar causa bronzeamento, envelhecimento precoce e também câncer de pele

A radiação ultravioleta, também referida na literatura como radiação UV, é uma das tantas emitidas pelo sol e, entre elas, é a mais energética. É um tipo de radiação eletromagnética que possui um comprimento de onda com uma frequência maior que a da luz visível. Deste fato, inclusive, é que deriva o seu nome, uma vez que violeta é a cor que possui maior frequência dentre as que os olhos humanos conseguem enxergar.
A radiação eletromagnética que recebe o nome de UV é a mais forte e, portanto, oferece muitos perigos para os seres vivos presentes na Terra. No entanto, a superfície terrestre recebe uma incidência menor desses raios graças à camada de ozônio, que acaba nos protegendo de seus malefícios. A camada possui entre 12 e 32 km na atmosfera terrestre, atuando como um escudo. No Rio Grande do Sul, entre os meses de agosto e novembro, comprovadamente a camada de ozônio é muito mais fina que nos demais meses, tendo em vista a proximidade desta parte da Terra com o Sol.
A médica dermatologista Ana Teresa Saraiva destaca que a radiação solar causa bronzeamento, mas também queimaduras solares, envelhecimento precoce da pele, câncer de pele, dano ocular (catarata e outros) e diminuição das defesas da pele (imunodepressão), o que facilita o aparecimento de algumas doenças, como herpes, por exemplo. Segundo ela, a radiação UVA é a principal causadora do envelhecimento e da diminuição das defesas, enquanto UVB é a responsável pelas queimaduras solares. "Ambas causam câncer de pele, sendo que UVA parece estar mais relacionada ao aparecimento de melanoma", ressalta.
É importante destacar que apenas os raios UVB causam as queimaduras solares. Portanto, o fato de você não ter ficado vermelho, não significa que sua pele não sofreu a ação danosa da radiação UV. Essa radiação é indolor, não gera calor e não há como sentir se esta ou não exposto a ela. Sendo assim, a radiação UVA não causa queimaduras, mas danifica a pele. "Aquele sol de inverno que pareceu não causar problemas porque você não se queimou, na verdade causa também", comenta a dermatologista. Mas Ana Teresa explica que é possível, sim, aproveitar alguns benefícios dos raios ultravioletas. A vitamina D, por exemplo, somente é sintetizada em nosso organismo quando há uma exposição da pele aos raios, sendo essencial para o metabolismo do cálcio e do fósforo.

Abuse dos filtros solares
Os filtros solares são substâncias que, aplicadas sobre a pele, protegem contra a ação dos raios ultravioleta (UV) do sol. Os filtros solares podem ser químicos (absorvem os raios UV) ou físicos (refletem os raios UV). É comum a associação de filtros químicos e físicos para se obter um filtro solar de FPS mais alto.
Existem dois tipos de raios ultravioleta que podem danificar a pele: UVA e UVB. Um filtro solar de amplo espectro deverá proteger a sua pele dos dois tipos de radiação e são as melhores opções na hora de escolher o seu protetor solar. Todo filtro solar tem um número que determina o seu FPS, que pode variar de 2 a 100 (nos produtos comercializados no Brasil). O Fator de Proteção Solar (FPS) mede a proteção contra os raios UVB, responsáveis pela queimadura solar, mas não medem a proteção contra os raios UVA.
Quando a pele é exposta ao sol sem proteção, leva um determinado tempo para ficar vermelha. Quando se usa filtros solares com FPS 15, por exemplo, a mesma pele leva 15 vezes mais tempo para ficar vermelha, se for usado um filtro com FPS 30, levará 30 vezes mais tempo para ficar vermelha, e assim por diante.
Ana Teresa observa que o filtro solar deve proteger a pele evitando o dano causado pela radiação solar. Se o filtro que você utiliza permite que sua pele fique vermelha após a exposição ao sol é sinal de que a proteção não está sendo eficaz. "Neste caso, você deve aumentar o FPS ou então reaplicar o filtro solar com um intervalo menor", afirma. O fator mínimo para uma proteção adequada é o FPS 15, aplicando o filtro generosamente sempre 20 a 30 minutos antes de se expor ao sol e reaplicando a cada duas horas. Entretanto, como o FPS é determinado em laboratórios, sob condições especiais, recomenda-se dar uma margem de segurança, usando sempre um filtro solar com FPS igual ou maior que 30.

Considerações importantes
- Apenas os raios UVB causam as queimaduras solares. Portanto, o fato de você não ter ficado vermelho, não significa que sua pele não sofreu a ação danosa da radiação UV, porque o UVA não causa queimaduras, mas danifica a pele. Aquele sol de inverno que pareceu não causar problemas porque você não se queimou, na verdade também está prejudicando sua pele favorecendo, principalmente, o envelhecimento, da mesma forma que as câmaras de bronzeamento artificial prejudicam sua pele favorecendo, também o envelhecimento.
- A quantidade de UVA emitida por uma câmara de bronzeamento pode chegar a ser 10 vezes maior que a da luz solar. Seus danos só vão aparecer com o passar dos anos. O uso destas câmaras para bronzeamento deve ser evitado apesar das alegações de que não fazem mal à pele. Elas provocam o envelhecimento precoce e predispõem ao surgimento do câncer da pele.
- O FPS representa apenas a proteção contra o UVB. Alguns filtros solares já trazem também o fator de proteção contra o UVA.
- Evite os horários entre 10h e 16h para se expor ao sol. Este é o pior horário devido à grande intensidade da radiação UVB, principal causadora do câncer da pele. Se você tem que se expor ao sol neste horário, proteja-se intensamente com protetores solares de FPS alto, use chapéus, roupas e barracas.

Radiação ultravioleta: um perigo para a sua pele

A radiação ultravioleta (UV) faz parte da luz solar que atinge a Terra. Ao atingir nossa pele, os raios UV penetram profundamente e desencadeiam reações imediatas, como queimaduras solares, fotoalergias (alergias desencadeadas pela luz solar) e o bronzeamento. A radiação também provoca reações tardias, devido a seu efeito acumulativo durante a vida, causando o envelhecimento cutâneo e as alterações celulares que predispõem ao câncer da pele. A médica dermatologista Ana Teresa Saraiva explica um pouco mais sobre a radiação ultravioleta, que atinge a Terra e se divide em radiação UVA e UVB.


Por: Jornal Minuano

 
Pesquisar