José Artur Maruri

sexta-feira, 23 de dezembro de 2016 às 15:34

Jesus, sol de primeira grandeza

Enquanto atravessamos um período em que exsurge o imediatismo, restando de lado valores imortais e transcendentais, como amor e caridade, o Natal torna-se instrumento importante para que relembremos a união e a solidariedade.
Já dizia Bezerra de Menezes, um dos precursores do Espiritismo em solo brasileiro, que "solidários, seremos união. Separados uns dos outros, seremos pontos de vista".
No entanto, podemos - e devemos - celebrar, neste Natal, a união com Jesus, não com o consumismo.
Voltamos ao Bezerra de Menezes para citar mensagem psicofônica de sua autoria recebida pelo médium Divaldo Pereira Franco, no dia 5 de outubro de 2004, em Paris, França, por ocasião da solenidade de encerramento do 4º Congresso Espírita Mundial.
Mensagem que tem o caráter de iluminar consciências, o que serve tanto para espíritas como não espíritas, por isso, selecionamos para que fique como norte para todos que correrem os olhos por este espaço, desejando, desde já, um Feliz Natal com Jesus.
"Tu és o nosso sol!
Vem ter conosco, Jesus, pois, se contigo debatemo-nos na aflição e jornadeamos na ignorância, sem ti mergulharemos no caos. Aquece-nos, Senhor, para sermos dignos do teu inefável amor.
Espíritas do mundo, aqui reunidos: tende como templo o Universo, como nos disse Léon Denis, o apóstolo do Espiritismo francês, mas conduzi Jesus em vossos corações, em vossas palavras, em vossos atos.
Semeai a claridade inapagável da Doutrina Espírita onde fordes. Deixai que ela brilhe por vosso intermédio. Sois, agora, mensageiros da luz do mundo.
Fazei que a doutrina de liberdade que vibra, que pulsa em vós, encontre outros continentes de almas para conquistar.
Não arroleis dificuldades, não anoteis desafios, não aponteis fracassos. A experiência resulta das tentativas de acerto e de erro. Em qualquer situação, amai. Diante de qualquer desafio, perseverai no bem.
Caluniados, jamais caluniadores. Agredidos, nunca agressores. Perseguidos, não perseguidores.
O Mestre espera por vós e o missionário Allan Kardec, a quem homenageamos, nesse momento, vos inspira e vos guia em nome de Jesus.
Sede fiéis até o fim e ide em paz. Que o Senhor de bênçãos vos abençoe, a todos nos abençoe!
Em nome dos espíritos-espíritas aqui presentes, de várias pátrias, abraça o coração de todos vós o servidor humílimo e paternal, Bezerra".
(Referência bibliográfica: Bezerra de Menezes: Ontem e hoje. 4. Ed. - Rio de Janeiro: Federação Espírita Brasileira, 2011. p. 267-268)


Por: José Artur M. Maruri dos Santos

 
Pesquisar