Dilce H. dos Santos

terça-feira, 20 de dezembro de 2016 às 0:00

Ele está de aniversário

- Mas quem ganha o presente é você! -

Natal, nascimento, surgimento de uma nova vida e a esperança que dela advém. Ao visitar um recém-nascido, desde tempos bem remotos, há indícios da tradição de levar presentes. Cada cultura desenvolveu sua forma de presentear e o significado de cada oferta levada ao pequeno representando o desejo de uma vida saudável, longa, próspera e, principalmente, que faça diferença no mundo. O presente no Natal, feriado religioso que relembra e festeja o nascimento de Jesus de Nazaré, em nossa cultura ocidental é símbolo de desejos bons renovados. O gesto de ofertar vem carregado de simbologia, de valores como bondade, esperança, alegria e gratidão pelas coisas boas da vida. Entregar um presente tem a função de comunicar: "Tu és significativo para mim"; "Estou doando um pouquinho de mim ao lembrar de ti"; "Estou me fazendo presente em tua vida através de um objeto, símbolo de um afeto, de uma importância ou significado". Pouco importa o preço, inestimável é o valor dado ao gesto. Não há como colocar preço no tempo usado para pensar em outra pessoa, procurar, escolher, nem tampouco nos sentimentos que serão representados pela tradição de entregar uma lembrança. O mais importante é não confundir as coisas. Preço com valor. Espontaneidade e carinho com obrigação. Tradição com consumismo, ou ainda, presentear com preguiça de estar presente. Embora sejam realmente muito utilizados como sinônimos, são extremamente diferentes. É sempre bom ter em mente o que queremos comunicar ao presentear.
O presente como um símbolo une e agrada. Se a serviço de sentimentos verdadeiros, movimenta o inconsciente e ativa as memórias afetivas, emociona, comove. É nutritivo da autoestima, afinal todo mundo gosta de ser lembrado, mas cuidado com a obsessão por comprar.
Palavras escritas de próprio punho atualmente são tão raras e exigem tanto "esforço" que são verdadeiras relíquias a se oferecer para alguém querido expressando carinho, importância e bons desejos. Lembranças com significado único para um relacionamento expressam sua linguagem exclusiva, relembram sua história, são preciosas, preenchem de afeto, pois são cheias de significado e pessoalidade. Os presentes artesanais também tem este papel, celebram o valor do trabalho, do talento, do carinho de usar seu tempo para confeccionar algo para os outros. Dar presente pode ser uma arte de fazer ou procurar por um objeto que seja especial para alguém especial. Nesta arte pode e deve haver simplicidade. Excesso de sofisticação e impessoalidade roubam o brilho particular e a simbologia do gesto que há muito vem funcionando como ponte para o encontro, um abraço demorado, uma expressão de amor e cuidado.


Por: Dilce Helena dos santos

 
Pesquisar