Saúde

terça-feira, 25 de outubro de 2016 às 0:00

Botox na odontologia

O uso da toxina botulínica (botox) e preenchedores faciais para fins terapêuticos ou estéticos na odontologia foram aprovados por unanimidade pelo Conselho Federal de Odontologia (CFO). É permitido o uso desde 2011, conforme resolução do CFO

Botox na odontologia - Créditos: Reprodução
Botox na odontologiaReprodução
Especializações para melhor atender - Créditos: ReproduçãoEspecializações para melhor atender - Créditos: ReproduçãoEspecializações para melhor atender - Créditos: ReproduçãoComo é o tratamento com o botox - Créditos: ReproduçãoComo é o tratamento com o botox - Créditos: ReproduçãoComo é o tratamento com o botox - Créditos: ReproduçãoComo é o tratamento com o botox - Créditos: ReproduçãoComo é o tratamento com o botox - Créditos: ReproduçãoComo é o tratamento com o botox - Créditos: ReproduçãoComo é o tratamento com o botox - Créditos: ReproduçãoComo é o tratamento com o botox - Créditos: ReproduçãoComo é o tratamento com o botox - Créditos: Reprodução

Botox na odontologia

O uso da toxina botulínica (botox) e preenchedores faciais para fins terapêuticos ou estéticos na odontologia foram aprovados por unanimidade pelo Conselho Federal de Odontologia (CFO). É permitido o uso desde 2011, conforme resolução do CFO. Porém, antes podíamos utilizá-la somente para fins funcionais, como, por exemplo, tratamento do Bruxismo, da Migrânia Crônica (dor de cabeça e na cervical), nevralgia do Trigêmio e blefaroespasmos (conhecido como "Tique Nervoso").
Hoje, a odontologia mudou e, segundo o odontólogo especialista, Leandro Saavedra, se está colhendo os frutos da prevenção e a necessidade acumulada dos pacientes está cada vez menor. "Poder atuar não somente na cavidade oral, mas também na face, abre muitas oportunidades para a classe. Somos capazes de fazer isso. Nossa graduação estuda por cinco anos apenas cabeça e pescoço. Agora, estamos amparados legalmente e com uma legislação atualizada e focada na ampliação do mercado de trabalho para os cirurgiões-dentistas", explicou.
Saavedra destaca que a toxina botulínica pode ser aplicada nos casos de bruxismo, dores de cabeça, assimetrias faciais, sorriso gengival, ronco e apneia, blefaroespasmos, sialorreias e, agora, a estética e harmonização facial.

Como é o tratamento com o botox
A toxina botulínica, popularmente conhecida como botox, é produzida por uma bactéria chamada Clostridium botulinum. É a mesma bactéria causadora da doença botulismo, mas a toxina botulínica industrializada é purificada e usada em doses que não causam a doença.
Aprovado pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), em 1992, o botox se tornou a primeira toxina botulínica registrada no Brasil e, desde então, tem recebido um número progressivo de indicações estéticas e terapêuticas. É recomendado que o botox seja feito a partir dos 25 anos de idade, no entanto, poucas mulheres dessa faixa etária se incomodam com as rugas.
O especialista Leandro Saavedra conta que a toxina é injetável - aplicada na terminação nervosa da região de tratamento - e geralmente se utilizam anestésicos tópicos antes da aplicação. O máximo que se sente são pequenas picadinhas de agulha. "O procedimento não deixa cicatriz. Como os efeitos passam totalmente após alguns meses, são necessárias novas aplicações para que seja mantido o resultado. Nenhum cuidado específico é necessário antes ou após a realização do procedimento", conta.
O profissional destaca que há contraindicações. "O botox, assim como todo medicamento, é contraindicado para pacientes que apresentam alergia a qualquer componente de sua formulação. Mulheres grávidas ou em amamentação, portadoras de doenças neuromusculares, imunológicas e coagulopatias (ou ainda pessoas que utilizem anticoagulantes, aminoglicosídeos e drogas que interfiram na transmissão neuromuscular) não devem ser tratadas com a substância", informa.
O resultado da aplicação do botox em estética começa a ser notado no prazo de dois a cinco dias, a partir do momento da aplicação, salienta o cirurgião-dentista. "Os resultados tornam-se mais pronunciados por até duas semanas. A partir de então os resultados permanecerão estáveis pelo período aproximado de quatro a seis meses", declarou.

 

Toxina botulínica ganha novas aplicações estéticas
 

A toxina está sendo usada com sucesso em novos pontos de aplicação:

  • Efeito lifting: pontos que promovem um levantamento das regiões laterais do rosto. É indicada nos casos de perda de contorno facial e flacidez leve a moderada do pescoço.
  • Linhas do sorriso: pequenas doses no músculo risório podem minimizar essas linhas que se formam nas regiões laterais da face quando o paciente sorri.
  •  "Bunny lines" ou "nariz de coelho": existem pontos que podem ser aplicados nessa região, proporcionando uma melhora das linhas que aparecem no nariz, principalmente, durante o sorriso.
  • Linhas em volta dos lábios ('código de barras'): alguns pontos podem ser aplicados em volta dos lábios para suavizar as linhas que surgem, principalmente nos fumantes. Esses pontos ajudam a dar a impressão que os lábios aumentaram.
  • Sorriso gengival: um ponto de cada lado do nariz pode proporcionar uma melhora importante do sorriso gengival

"A aplicação continuada da toxina botulínica a cada quatro ou seis meses (variando de pessoa para pessoa) previne que estas rugas se tornem mais profundas", garante o especialista.

Como é feito o procedimento
A diluição da substância é feita com soro fisiológico. Cerca de 20 minutos antes da aplicação, a região a ser tratada pode ser anestesiada com cremes específicos. A injeção é feita nos pontos predeterminados, de acordo com a avaliação individualizada do padrão de movimentação muscular do paciente.
Saavedra também destaca que o procedimento demora cerca de 15 minutos. A recuperação do paciente é imediata. A ação da toxina botulínica se inicia após, aproximadamente, 48 horas da aplicação, atingindo o resultado máximo em até 14 dias. A duração desse resultado pode variar entre três a seis meses.
"A toxina botulínica tem sido usada para diversos tratamentos odontológicos. Sua utilização é bastante variada, sendo possível seu uso em problemas faciais e problemas relacionados à saúde bucal, para correção do sorriso gengival, que se caracteriza pela elevação acentuada do lábio superior ao sorrir, mostrando exageradamente a gengiva e desfavorecendo a estética e harmonia do sorriso", acrescenta.
O especialista complementa dizendo que, contudo, o uso não se limita somente á estética, pois essas substâncias dentre inúmeros outros usos pode ser usada para resolver ou atenuar problemas bucais. "Apesar de ter uma conservação complicada a sua manipulação e uso são muito fáceis e seguros. Cada vez mais os dentistas estão buscando na toxina a solução para os problemas dos seus pacientes", argumenta.

 

Aplicação

Bruxismo
Para o briquismo ou bruxismo, a toxina vem ajudando os pacientes que sofrem por apertar ou ranger os dentes durante o dia ou à noite. A toxina é injetada nos dois lados no músculo masseter, principal músculo da mastigação e diminuir a sua potência e o estímulo para o bruxismo. Outro uso da toxina é no tratamento das dores orofaciais e problemas e disfunções da articulação temporomandibular - ATM.

Sorriso gengival
Para os pacientes que sempre buscam melhorar o sorriso, a toxina pode ajudar ainda mais. Pessoas que mostram demasiadamente a gengiva - sorriso gengival - têm outra opção hoje ao invés da cirurgia. Paralisando o músculo responsável pelo levantamento do lábio superior de ambos os lados, vamos ter uma menor exposição da gengiva. O bloqueio químico não deixa sensação de anestesia ou face paralisada.

A toxina botulínica pode, também, ser usada para:

1) Diminuir a potência mastigatória em casos de implantes, enquanto se está esperando o tempo de osteointegração;
2) Corrigir sorrisos assimétricos ou tortos;
3) Dores orofaciais de origem muscular;
4) Problemas com bruxismo e ATM;
5) Assimetria de face.

Especializações para melhor atender
O cirurgião-dentista participou, no inicio do mês, nos dias 3 e 4 de outubro, em Lajeado, de um curso de Harmonização Facial com Toxina Botulínica (botox) e Preenchimento Facial com Ácido Hialurônico (Varioderm).
O botox é responsável por recuperar marcas do envelhecimento. Ele atua, principalmente, nas rugas dinâmicas, ou seja, aquelas que se formam com a ação dos músculos faciais. É aplicado com finas agulhas e está se tornando cada vez mais comum na medicina estética.
A ciência também vem avançando e tornando esta substância cada vez melhor e mais confiável. A aplicação de toxina botulínica é um tratamento estético minimamente invasivo indicado para o rejuvenescimento facial através do bloqueio da contração dos músculos da face que formam as rugas. A toxina botulínica previne que as rugas de expressão, que se formam durante o movimento do rosto, se tornem marcas profundas. Ele suaviza dando uma aparência jovial e "descansada".
"Meu objetivo é complementar a harmonia facial nos tratamentos com implantes, pré e pós-tratamento ortodôntico", explica.


Por: Jornal Minuano

 
Pesquisar