Forte de Santa Tecla

sábado, 15 de outubro de 2016 às 0:00

Projeto conta com divulgação do curso de Comunicação Social

A participação do curso de Comunicação Social da Universidade da Região da Campanha (Urcamp) no projeto do Parque Forte de Santa Tecla vem de uma parceria que começou na cobertura jornalística do Festival de Cinema da Fronteira. Desde 2014, o curso produz o cinejornal: um documentário diário dos principais acontecimentos do evento.

Projeto conta com divulgação do curso de Comunicação Social 

Por Larissa Hummel*
Estudante de Jornalismo da Urcamp*

A participação do curso de Comunicação Social da Universidade da Região da Campanha (Urcamp) no projeto do Parque Forte de Santa Tecla vem de uma parceria que começou na cobertura jornalística do Festival de Cinema da Fronteira. Desde 2014, o curso produz o cinejornal: um documentário diário dos principais acontecimentos do evento. O curso foi o principal responsável pela divulgação antes e durante o festival.  
O trabalho desenvolvido pelos alunos resultou na próxima parceria entre prefeitura e universidade: a cobertura jornalística da estadia da Seleção Brasileira Paralímpica de Futebol de Sete em Bagé. A delegação esteve no município de 8 a 29 de março, período em que foi realizada a pré-temporada de treinamentos para a Paralimpíada Rio 2016. Durante os 21 dias, os alunos elaboraram matérias e vídeos para o blog "Bastidores" com notícias diárias das atividades dos atletas. Além do conteúdo online, o curso produziu um documentário e dois cadernos especiais, que foram publicados no Jornal MINUANO - principal apoiador dos projetos desempenhados pelo curso.
Com o projeto do Parque Forte de Santa Tecla não seria diferente. A prefeitura propôs à universidade a parceria que, além do curso de Comunicação Social, agregou outras áreas.  O curso de História será responsável por retomar a memória do local, o  de Biologia fará a análise do bioma, relevo e flora, além da explorar potenciais para trilhas no local do Forte, entre diversas contribuições de outros cursos da instituição.  
De acordo com a Pró-reitora de Inovação, Pós-Graduação, Pesquisa e Extensão, Elisabeth Cristina Drumm, este projeto apresenta um cunho ainda mais importante para a universidade. "A Urcamp como instituição comunitária abraça todos os projetos capazes de gerar a formação dos alunos e o desenvolvimento regional. O projeto Parque Forte de Santa Tecla é ainda mais importante, devido à questão afetiva com Tarcísio da Costa Taborda, filho de Attila Taborda, fundador da Urcamp. É nosso papel dar vida ao forte e dar continuidade à história dos fundadores dos patrimônios histórico-culturais de Bagé", ressalta.
Para o coordenador do curso de Comunicação Social, Glauber Pereira, a formação dos alunos é outro fator que agrega vantagem nessa parceria, já que as atividades ultrapassam a sala de aula e tornam-se uma ação laboratorial. "As práticas já realizadas nos projetos anteriores serão retomadas agora. Os alunos das disciplinas de Redação, Cinema e Telejornalismo exercitarão o que foi ensinado em aula e ainda receberão horas certificadas pela participação", salienta.


Por: Larissa Hummel

 
Pesquisar