Melhor Idade

quinta-feira, 29 de outubro de 2015 às 1:20

Viva Melhor! - Osteoporose e alimentação

Osteoporose e alimentação: Na Osteoporose ocorre a redução progressiva da densidade da massa óssea (matriz e mineral), e com isso os ossos afetados se tornam porosos, frágeis e predispostos a fraturas

Viva Melhor! - Osteoporose e alimentação - Créditos: Reprodução
Viva Melhor! - Osteoporose e alimentaçãoReprodução
Ana Paula Pereira, nutricionista - Créditos: Arquivo Pessoal

Osteoporose e alimentação

Na Osteoporose ocorre a redução progressiva da densidade da massa óssea (matriz e mineral), e com isso os ossos afetados se tornam porosos, frágeis e predispostos a fraturas. O diagnóstico é baseado no exame de densitometria óssea. A nutricionista responsável pelo Armazém Natural, Ana Paula Pereira, esclarece que a orientação nutricional deve considerar fatores precipitantes como usos excessivos e prolongados de anticonvulsivantes e corticoides, deficiência de lactase, baixo consumo de fontes de cálcio ou má absorção de cálcio e sedentarismo.
Para ela, a dieta deve garantir quantidade e biodisponibilidade de nutrientes associados à composição óssea como cálcio, vitamina D e frutas cítricas, bem como fitoestrógenos que atuam de forma semelhante ao estrogênio humano, pois assim mantêm a composição óssea. "De igual importância, os alimentos que contêm substância que atrapalham a adequada absorção ou aumentam a excreção de cálcio no organismo devem ser controlados", destaca.

Vida óssea
A especialista explica que como o tecido ósseo é vivo e está em constante atividade durante toda nossa vida, contém cálcio, colágeno e outros minerais. Já o osso velho é composto por células denominadas osteoclastos e reposto pelas reconstrutoras, os osteoblastos. "Até os 35 anos de idade, há equilíbrio entre os processos de destruição (reabsorção) e de formação, mas, após essa idade, a perda óssea aumenta gradativamente, como parte do processo natural de envelhecimento", exemplifica.

A nutrição essencial
Diversos fatores, como físicos e ambientais,  podem aumentar o risco de osteoporose. Por isto, Ana Paula Pereira sugere os ingredientes da nutrição essencial:

  • alimentos ricos em Vitamina D: peixes, óleo de fígado de bacalhau, fígado de galinha, manteiga;
  • alimentos ricos em cálcio: ovos (um por dia), brócolis, couve, couve-flor, soja, amêndoas, feijão, grão de bico sardinha, leite e derivados;
  • frutas cítricas (laranja, kiwi, acerola, limão) junto a alimentos ricos em cálcio;

Obs: Um copo de suco de acerola (possui maior concentração de vitamina C) no almoço aumenta a absorção de cálcio dos alimentos.

  • banho de sol até 10h da manhã ou após 16h;
  • alimentos ricos em fitoestrógenos: proteína de soja, amêndoas, castanha-de-caju, castanha-do-pará, nozes, repolho, brócolis, couve-flor, rabanete, leguminosas;

Evite

  • excesso de proteína, sódio e gordura;
  • alimentos ricos em fósforo: aveia, levedo de cerveja, produtos industrializados com aditivos à base de fosfato;
  • bebidas alcoólicas;
  • alimentos ricos em cafeína: café, chá mate, chá preto, refrigerantes à base de cola, guaraná naturais
  • alimentos ricos em ácido oxálico: chocolate, espinafre, morango, beterraba, farelo de trigo, principalmente associados à refeição;


Onde encontrar a nutricionista Ana Paula Pereira
Armazém Natural
End: Rua Luiz Mércio Teixeira, 1548.
Fone: 53 33114317


Por: Gladimir Aguzzi

 
Pesquisar