Renato Marsiglia

segunda-feira, 5 de outubro de 2015 às 18:49

Renato Marsiglia

Grêmio: empate para comemorar

Perder ou empatar significa apenas um ponto de diferença na tabela, mas que no contexto do Brasileirão atual tem grande significado. A posição no G-4 é sólida e o resultado vem depois da traumática desclassificação da Copa do Brasil. Contra o Cruzeiro o Grêmio teve que se superar para não ser derrotado, pois era nítido o desgaste físico e emocional dos jogadores em função da série de jogos decisivos das últimas semanas.

A propósito...
No segundo tempo, o time mineiro venceu todas as divididas e a chamada "segunda bola" de rebote era sempre nos pés de um cruzeirense. Sinal de que o Grêmio não ocupava os espaços de forma ordenada. Nem mesmo as entradas de Bobo e Fernandinho, para dar mais velocidade, surtiram efeito. O time queria mais era que o jogo terminasse do jeito de começou. Agora são dez dias de treinamento na tentativa de colocar o físico e o psicológico em ordem para a decisiva reta final do campeonato.

Inter encosta na ponta de cima
A sofrida vitória contra o Sport-PE trouxe junto uma maior aproximação do Inter com o G-4, que poderá ser G-5 caso o Campeão da Copa do Brasil fique entre os quatro do Brasileirão. A situação ainda é difícil, pois mesmo a dois pontos do quarto colocado (Santos) o Inter tem São Paulo, Palmeiras e Flamengo entre ele o time santista. Ou seja, tem que fazer sua parte e torcer pelo tropeço de três equipes simultaneamente.

Por falar nisso...
As próximas duas rodadas serão decisivas para saber das possibilidades do time de Argel nesta luta para pegar vaga na Libertadores de 2016. O Inter irá encarar pela ordem, Atlético-MG e Flamengo nos estádios Independência e Maracanã respectivamente. O primeiro luta pelo título e o segundo é adversário direto do Inter pelo G-4. Se não voltar para casa com quatro pontos, a missão colorada se tornará praticamente impossível.

Profissionalismo - 1
O zagueiro uruguaio Martin Cáceres (Juventus) bateu sua Ferrari em dois carros ao invadir uma pista contrária em Turim. Submetido ao teste de bafômetro, o mesmo acusou embriaguez. Cáceres foi multado em 1 mil euros (R$ 4.505,5), retida sua carteira de habilitação e confiscada a Ferrari por 180 dias. Pensam que a punição ficou restrita ao âmbito policial?

Profissionalismo - 2
Comunicado da Juventus no site do clube: "O comportamento de Martin Cáceres é uma grave violação de seus compromissos, além de causar danos à imagem do clube. Serão aplicadas medidas disciplinares como multa e exclusão temporária da equipe". Aqui um jogador chega para treinar bêbado, outro falsifica carteira de motorista e os cartolas fazem de tudo para "abafar" as estripulias dos anjinhos.


Por: Renato Marsiglia

 
Pesquisar